Wengen: Como ir, onde ficar e o que fazer

 Faz MUITO tempo que eu não faço um post assim blogueirinha de viagem, né? É porque esse blog não é de viagem mesmo rs... Mas aproveitei a animação de escrever que veio junto com o ano novo, a memória fresquinha e pronto. Vem comigo! 

Wengen é uma vila alpina relativamente famosa, fica na região de Jungfrau, nas terras altas do cantão de Berna. A maioria das pessoas conhece Wengen por estar no caminho  de Jungfraujoch, a estação de trem mais alta do mundo, e uma das principais atrações turísticas da Suíça. Wengen é muito charmosa, e tem muitas atividades pra fazer, tanto no inverno como no verão. 


Como ir? 

Wengen é car-free, então só se chega lá de trem. É possível ir de carro até Lauterbrunnen, e de lá pegar o trem sentido Kleine Scheidegg, que sai de meia em meia hora. O estacionamento em Lauterbrunnen é bem grande (e tem mais de uma opção, mas o da estação é o mais conveniente), e é possível deixar o carro lá por vários dias. No nosso caso, 5 diárias custaram 66 francos. O trem custa CHF 6,80 e a viagem dura cerca de 20 minutos, com uma vista deslumbrante pela janela. O trajeto de trem saindo de Zurich, Berna, Genebra ou Basel é via Interlaken, pegando o trem de lá para Lauterbrunnen. No site da SBB você consegue ver horários e preços a partir da sua origem. 

Onde ficar? 

A vila é pequena, mas tem bastante opção de hospedagem, variando do luxo ao lixo, e com preços para todos os bolsos. A gente ficou num hotel pequeno, a 10 minutos do centro, com uma vista espetacular (essa foto de céu rosa que abre o post é da varanda do nosso quarto). O hotelzinho era bem simples, barato, antigo e decadente. O café da manhã era gostosinho, e o melhor: era possível voltar pra casa esquiando ou de trenó, descendo a montanha. Se valeu a pena? Sim! 

O restaurante do Hotel Brunner, onde ficamos

Mas para além de indicação de hotel, que eu só posso indicar onde fiquei rs, eu achei interessante abrir essa questão porque descobri que o skipass da região de Grindelwald te permite pegar os trens entre Lauterbrunnen, Wengen, Kleine Scheidegg e Grindelwald o dia inteiro. Então, se for esquiar, é possível se hospedar nesses outros lugares e ainda assim ir conhecer Wengen. Eu tinha achado um hotel melhor e mais em conta em Lauterbrunnen, e achei que acabaria saindo caro ficar pagando trem pra subir pra Wengen - mas eu estava enganada. Teria sido possível ficar lá! 

A chegada na deslumbrante Grindelwald

O que fazer? 

Nunca vi tanta gente fazendo outras coisas além de esqui numa estação rs. O trenó é uma grande atividade de Wengen (e da região de Jungfrau como um todo), com inúmeras trilhas. Além do esqui, snowboard e trenó, ainda no inverno é possível fazer caminhadas, snowshoeing (aquela raquete que se põe no pé para andar na neve), cross country ski, paraglider, caminhadas. Tem MUITA coisa para se fazer por lá, além de observar a paisagem. O passeio mais famoso da região é a subida para Jungfraujoch, uma estação de trem a mais de 3 mil metros de altitide, onde tem restaurante, castelo de gelo, observatório, e é possível ver neve o ano inteiro. 


A minha pista favorita, bem tranquilinha no meio de uma floresta

No verão tem muitas trilhas, e da pra fazer mountain bike, andar de troti (tipo um patinete), e eu to doida para ir fazer as trilhas em First, já no lado de Grindelwald. A mais famosa é a Frist Cliff Walk, uma passarela elevada com vista de cair o queixo. Em First tem também outras possibilidades, como fazer um voo panoramico amarrado por cabos (o First Flier), ou num pássaro de metal. Resumindo: tem muita coisa pra fazer. Além de tudo, ainda tem fondue, raclette, e todas as comidas maravilhosas típicas dos alpes suíços. 


Uma caminhada delícia que fizemos pelo vale em Lauterbrunnen

Se eu voltaria? Sem dúvidas... Mas também poderia me hospedar em Lauterbrunnen, Mürren e até mesmo em Kleine Scheidegg. Mas é isso, a região de Jungfrau oferece muitas cidades lindas, cheia de atividades, atrativos o ano inteiro, e como tudo na Suíça, cheio de paisagens de tirar o fôlego. 

As férias que eu não planejei, mas que eu precisava

Nem preciso entrar em detalhes do porquê não fomos para a casa dos meus sogros na California neste fim de ano, né... Mas é isso, lá pro meio de dezembro cancelamos os nossos vôos, nos resignamos a passar o fim de ano em casa, e eu me obriguei a tirar as duas semanas de férias conforme programado. Porque a gente fica muito tentada a ficar guardando férias pra fazer viagem, pra visitar família. E pra mim, com um marido que tem 12 semanas de férias por ano, qualquer acúmulo de dias já me faz ficar muito ouriçada rs. Mas eu estava MUITO cansada, e precisava esquecer de trabalho, de prazo, de projeto, de tudo. Eu precisava desligar, e pra isso, uma semana só não é suficiente. 

Passamos os primeiros 10 dias de férias em casa, sem fazer nada. Meus dias se resumiram a passear com Carlito, cozinhar, comer, assistir The Crown, dormir. Andamos bastante por Zurich em nossas longas caminhadas pela tarde, e num dia menos cinza, pegamos um barco que sai aqui da Bürkliplatz no centro da cidade, e vai até Rapperswil, já no cantão de St. Gallen. Foram 2 horas de silêncio, paisagens, vento na cara, e um solzinho quando ele aparecia.
Zurich segue sendo uma atração pra mim


Um cachorro feliz <3

O barco saindo de Zurich


E pelas ruas tranquilas de Rapperswil
No dia 24 o foco foi criar uma memória feliz nesse ano tão atípico. Embalamos presentes, eu procurei as receitas que queria fazer para nossa ceia, também planejamos o cardápio dos próximos dias, já que aqui 25 e 26 de dezembro são feriado e aos domingos tudo fecha normalmente. Colocamos a trilha de sonora natalina pra rodar, umas roupas bonitas, e passamos o nosso Natal comendo bem, bebendo champagne, assistimos Esqueceram de Mim, abrimos presentes, falamos com as famílias, nos abraçamos e beijamos muito, e nos enchemos de amor. 
O espírito natalino
A nossa ceia teve arroz com passa sim <3 E palmito também, e purê, e molho de cramberry, e tudo mais que me deu na telha rs
E a sobremesa foi um cheesecake Romeu & Julieta incrível, de mascarpone com geleia de goiabada

No dia 28, de coração partido, deixamos Carlito na creche, e seguimos para as montanhas. A idéia era passar 5 dias respirando ar puro, esquiando um pouco e dormindo muito. Fomos para Wengen, na região de Jungfrau, nas terras altas do cantão de Berna. A escolha por Wengen foi puramente financeira mesmo rs... foi onde achamos um hotel decente com preço pagável, em cima da hora, mas a vila é bem icônica dos alpes suíços. Acabamos intercalando dias de esqui com outras atividades. Tiramos um dia pra fazer sledging (descer a montanha de trenó) e também um dia fomos caminhar em Lauterbrunnen, a vila alpina mais linda, na minha humilde opinião. O nosso ano novo foi comendo pizza no quarto e bebendo champagne, vendo fogos da janela e jogando jogos. 
A vista incrível da nossa varanda
Preparada pra tomar uns tombos

Passagem de ano: descabelados, comendo pizza com a mão e bebendo champagne no quarto

Começando o ano em Lauterbrunnen
Voltamos para casa dia 2 de energia renovada, e eu sem nem lembrar a senha do computador do trabalho. Exatamente o que eu precisava. Finalilzamos as férias como começamos: fazendo uma longa caminhada por Zurich, cozinhando, comendo e assistindo The Crown. Acho que nunca me senti tão descansada desde que voltei a trabalhar. Definitivamente não foram as férias que planejei, mas foram sim as férias que eu precisava demais. To me sentindo com as baterias recarregadas e feliz!

Hello 2021, be nice, please

 A gente ficou esperando o fim de 2020 por uns 6 meses rs.. e ele finalmente acabou. O que tem de diferente em 2021? Por enquanto nada, né? Mas eu gosto sim de ano novo, do clima reflexivo que vem com ele, e aquele sentimento de recomeço que as vezes nos enche de esperança e de vontade de fazemos coisas boas por nós ao longo do ano que está chegando. 


Nos últimos anos eu não fiz resoluções, pois escaldada de ver metas não cumpridas. Mas para 2021, o ano em que completo 35 anos, resolvi fazer algumas resoluções, num estilo bem SMART (Specific, Measurable, Attainable, Relevant and Time Bound). E voilá: 

  • cuidar mais do meu corpo e da minha saúde: em 2021 quero perder os kilos encontrados em 2020, quero me exercitar ao menos três vezes por semana, e quero me alimentar de forma saudável de segunda a sexta. 
  • ler um livro por mês: eu leio muito em férias, e quase nada no resto do ano. Mas é isso, em 2021 eu quero ler um livro por mês (e não é média, mas acumulativo). 
  • conhecer os cinco cantões que ainda não conheço na Suíça: Nidwalden, Glarus, Appenzel Aussernhoden, Appenzel Innerhoden e Thurgau. 
  • ser menos procastinadora: não deixar nenhum email sem resposta de um dia para o outro. Isso aqui é um problema específico das coisas que eu não quero fazer. E eu HEI de ser maior que a minha preguiça. 
  • fazer uma girls trip: em quase todos os últimos anos, rolou alguma viagem bacana com amigas. Já teve os carnavais da vida, já teve Cartagena, Paris, Amsterdam. Em 2020, o mais próximo que cheguei de uma girls trip foi passar um dia em Lugano com uma amiga querida rs. Em 2021, nem que seja num chalé aqui em Zurichberg, eu quero passar uns dias só mulherada. 


E é isso! Cinco resoluções que tem muito a ver com hábitos, que tem a ver com a vida que eu quero levar nessa segunda metade da minha década. 


Que, para além das nossas metas individuais, 2021 seja um ano bom para o mundo. Que a gente  tenha vacina, que a gente consiga abraçar com força quem amamos, que a gente consiga ter esperanças de um mundo mais feliz! Feliz Ano Novo pra vocês <3



2020, o ano mais esquisito da vida (e isso não é uma provocação pra 2021)

Bom... sei nem por onde começar. Alias, comecemos dizendo que deus me dibre de agradecer pelo crescimento que 2020 nos proporcionou. Como já bem disseram por aí, crescimento é o caralho rs. Ano desgraçado da peste. Nem vou ficar me alongando muito nas viagens que foram se cancelando aos montes, nas visitas que nunca chegaram aqui, nos dias chorosos de medo de perder alguém querido para essa doença horrorosa, na crise psicológica mais profunda pela qual já passei, nos questionamentos mil que essa conjuntura toda me trouxe. 2020 teve isso tudo e muito mais. Teve um momento que a gente achou que a humanidade pudesse sair melhor dessa desgraça toda, mas até essa esperança aí durou 5 minutos. Chegamos ao fim desse ano com a certeza que a única coisa boa a levar de 2020 é a vida mesmo. Se você estiver aqui lendo, é porque ta vivo (pelo menos por fora rs). 

Mas é claro que no meio disso tudo, tivemos sim bons momentos (que teriam acontecido também num mundo sem pandemia né), e faz parte da manutenção da nossa sanidade olhar pra esses momentos com carinho. Eu resolvi dar uma olhada nesse ano tão bizarro e fazer uma retrospectiva em imagens. Talvez não as mais bonitas, mas sim algumas significativas. Porque esse ano eu não morri, e ai Belchior rs... 

Janeiro 
Bahia e Caraíva

Fevereiro 
Esse dia eu senti um orgulho danado de mim mesma: 32 quilômetros esquiados

E aqui completamente alheia do rebosteio que o universo nos preparava 

Um por do sol cor de rosa na varanda que deixou saudades

Março
Quando o apocalipse deixou um dos pontos turísticos mais visitados da Suíça completamente vazio

Abril
Churrasco de aniversário e o lembrete de que com ele tudo fica bem <3

Maio 
Quando peguei um transporte público depois de 8 semanas e passeei pelo bairro novo em Zurich

O primeiro e último mergulho no Aare em 2020: a despedida de Berna

Junho 
Cidade nova

Casa nova

Vida nova: Carlito chegou 

Julho
Mati foi ver Baby, e eu fiquei só na saudade

Um fim de semana feliz na beira do lago que me trouxe muita felicidade e enterrou o que foi, dentro de mim, o período mais difícil do ano 

Agosto 
Férias tropicais na suíça italiana

Sei nem o que escrever aqui ahahha mas achei que deveria dividir essa foto com o mundo

Setembro 
Projeto rede concluído: o Brasil dentro da minha casa

A primeira neve do ano...

... na viagem mais doida e mágica: de cara com o Matterhorn

Outubro
Férias

E Halloween

Novembro 
A escurtidão do inverno...

... e as luzes do Natal

Dezembro 
Um dos dias mais divertidos do ano

E daqui de Christmasland...

... um feliz Natal, da minha família pra sua!

Que em 2021 a gente tenha mais motivos pra sorrir, celebrar e sonhar! 

Follow @ Instagram

Back to Top