Meu Xanduisci

Já fez um mês, e volta e meia me pego pensando que o mundo seria muito melhor se tivessem mais Zé Trentinos por aí. Meu vô sempre foi a pessoa mais doce e mais tranquila do mundo. Era tudo na calma, observando, pensando tanto pra falar que dava tempo de esquecer. Foi o avô mais companheiro, que me levava pra "surfar", que levava a gente pro fundo no mar, que tentava ensinar a pescar, e que quando o circo pegava fogo na briga da primaiada, só fazia dar risada. Tinha devoção pela minha avó, e não saiu um minuto do lado dela em momento nenhum. Me fez acreditar que amor pode ser pra sempre, e que você pode ser muito apaixonado aos 88 anos de idade. Meu vô também me mostrou que o importante é ter flores no jardim, gostar da sua casa, ter um lugar pra pendurar uma rede e tomar a fresca na calçada quando o sol baixar. O meu vô falava que queria comer xanduisci. E eu ria toda vez... durante quase 28 anos. Ele era meu herói. Porque era de verdade, de carne, osso e barriga. E eu vou sentir saudade das nossas férias todos os dias, porque o mundo poderia ter muito mais Zecas, mas já não tem mais nenhum. 


Aproveite o Reino dos Céus, Vô, porque se tem um anjo que merece muito estar aí, é você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Follow @ Instagram

Back to Top