De onde vim

A minha empresa aprontou uma daquelas... Durante uma conferência, fizeram um trabalho forte de valorização do que é importante. E no fim, cada um recebeu um envelope. Ao abrir o meu, eu quase caí da cadeira. Era uma carta dos meus pais. Porque sim, eles é que são importante. 

Ao ler aquela carta, além de dar uma choradinha, óbvio, eu fiquei muito feliz e orgulhosa. Orgulhosa da relação que tenho com eles, pela visão clara e real que temos uns dos outros. Lendo ela pela primeira vez, eu já percebi que eles tinham escrito a carta juntos, e sabia quem escreveu cada parágrafo. Vendo o que escreveram, percebi que eles sabem exatamente quem é criatura que soltaram no mundo. 

Sabem das minhas loucuras, da minha obstinação, do porquê de cada escolha. Sabem que sem meus amigos não sou ninguém, sabem do meu imenso conflito entre razão e emoção, sabem que eu estou aqui pro que der e vier. 

Ao pensar que tanta gente não conhece o filho que tem, fiquei feliz que eles, além de me conhecerem nos mínimos detalhes, com tudo de bom e de ruim que tem dentro de mim, sentem orgulho de quem sou. E mais... terem plena consicência de que é isso que eles me criaram para ser: um bicho livre. 



2 comentários:

  1. Que coisa mais linda. Que presente, não só da empresa, mas da vida.
    Agradeça muito por tudo isso. É precioso.
    xx

    ResponderExcluir

Follow @ Instagram

Back to Top