Bonita (nova) vizinhança

Pinheiros é bairro conhecido pela boemia e embora eu seja bem chegada numa farra, eu andava bem pouco por aqui. Minha intimidade com o bairro ficava restrita à Benedito Calixto de sábado. Mas aí conheci Mati e ele começou a me mostrar as maravilhas do ~baixo Pinheiros~,ilustríssima vizinhança pra onde agora me mudei. 

Aqui no nosso canto, Pinheiros ainda conserva um certo humor de cidade pequena, o que muito me agrada. Outra coisa é que a primeira leva hipster (acho que na época nem se chamava hipster ainda) de SP aportou por aqui. Isso significa que o bairro é populado por uma galera do lifestyle gentileza, que se mistura bem com as velhinhas que moram nas casinhas que ainda se conservam por aqui.
Assim, não tem como não ser legal. Mas vamos aos meus favoritos da Região:

- Rua Ferreira de Araújo
Gastronomicamente, Pinheiros está na vantagem, se comparado com minha antiga vizinhança. Tem muuuitos restaurantes e bares, e muitos desses estabelecimentos estão na Ferreira de Araújo e na Padre Carvalho, minha rua. Mas a Ferreira, a rua de trás, ganha... Os meus favoritos são (i)  Nou, restaurante de comida contemporânea, tudo o que se come é delicioso, e o preço é pagável, (ii) Manish, libanês divino. Eu amava o do Itaim, e fiquei muito feliz quando, junto com a minha mudança, chegou um Manish na Ferreira mês passado; (iii) Le Repas Bistrot, um bistrozinho francês de preço justo, com um steak tartar maravilhoso.

- Craft Beer
Várias as cervejarias cools do mundo resolveram estacionar no baixo Pinheiros. Tem Brewdog, cervejaria escocesa, favorita de Mati. Eu tenho preguicinha porque o cardápio de comida é fraco, mas eles fazem com frequencia um festivalzinho de domingo e trazem parceiros pra servir comidas variadas, bandas boas pra tocar, é pura animação. É dog e cat friendly, o que garante várias fofuras animais. Tem também o Delirium Cafe, bar da cervejaria belga Delirium, aquela do elefante rosa. A variedade de cervejas segue imensa, e o cardápio de comida é mais elaborado. Um salve pro balde de batatas belgas, melhores fritas da vida. E por fim, meu favorito, o Emporio Alto de Pinheiros, igualmente variado e com uma comidinha digna. Info importante pros solteiros (e pros comprometidos que, assim como eu, não dispensam uma bela paisagem): todas as 3 são extremamente bem frequentadas, hahaha.. Selo Gabi de sem vergonhisse garantido.

- Tomie Ohtake 
Foto do blog Bonjournalismo
O instituto Tomie Ohtake é de encher o coração. O prédio, todo icônico, reflete uma luz rosa muy cafona e divertida nos fins de tarde, mas isso nem é o principal. Algumas das exposições mais interessantes que tem passado por SP estão ali, como a do Salvador Dali, a da Yayoi Kusama, etc. No terreo tem também o Santinho, restaurante muito gostoso e algumas feirinhas, um ótimo lugar pra passar durante a tarde.

- Praça Victor Civita

Ali na Marginal tem a Editora Abril, dona de publicações como a Veja, Exame, etc. Logo atrás, na rua Sumidouro, a família Civita, fundadora da Editora, fez uma praça que, sério... é só amor. Além da arquitetura linda com um deck de madeira, tem aulas gratuitas de ioga todos os dias, oficinas de costura, crochet, e afins, além de uma programação cultural intensa, com shows e exibicação de filmes.

- Proximidade com a Vila Madalena
A Vila é conhecidamente o bairro da boemia paulistana, mas há uns 2, 3 anos, que a coisa pela madrugada de lá anda meio over, uma zona meio fora do controle, sabe. O bairro perdeu um pouco a tranquilidade e tem muita coisa triste sendo reportada. Mas apesar de tudo, muitos bares bons continuam por lá, lojinhas interessantes, restaurantes e afins, e a Vila segue sendo um ótimo programa diurno. É ótimo estar fora da loucura, mas a 15 minutinhos de caminhada. Posso aproveitar o melhor da vila sem ter meu sono afetado pelo caos que domina o lugar madrugada afora. Lugares muito dignos de nota: Lá da Venda, que fica na Harmonia. Restaurante com lojinha de coisas fofas, cardápio mara e Original de garrafa; Mercearia São Pedro, o bom e velho boteco sujo pra tomar cerveja em pé e comer pastel; Subastor pra tomar uns bons drink no escurinho; e uma dica que te dou pra vida: o Brownie da Le Pain Quotidien, em qualquer lugar do mundo que você vá. Aqui, calha de estar na Vila.

- Potato Square, ou Largo da Batata 
O largo já foi conhecido com um dos lugares violentos de SP. O povo caia no forró madrugada adentro e depois ficava se ~cutucando~ com faca. Mas esses tempos estão pra trás. O largo foi todo reformado e, pra ser sincera, perderam a oportunidade de fazer dele uma praça bonita. Deixaram concreto pra todo lado, pra garantir que ele não perdesse a fama de um dos lugares mais feios de SP, rs. Porém, nem tudo são lágrimas. Todo final de semana tem alguma coisa, seja shows, oficinas, teatros infantis, samba, carnaval, etc.. O largo é sempre uma opção. Tem bicicletário pra quem quiser largar a bike ali e se aventurar por SP de metrô, tem banquinhos improvisados de pallet, parquinhos itinerantes, etc. Nos finais de tarde sempre tem algum músico tocando, é um belo exemplo de tomada do espaço público pela população.
Foto do vilamundo.org
Acho que esse post deve ter uma continuação mais pra frente, afinal de contas, to só chegando no pedaço. Já disse hoje que amo SP? Se não disse, tá dito <3. 

2 comentários:

  1. Nem precisa dizer que ama SP a gente percebe isso em cada post que voce fala sobre a cidade/Estado. Eu adoro a versatilidade de SP e o fato de poder achar de tudo, ja vi muita gente reclamando que paulista e antipatico e tals, mas olha todas as vezes que fui so tenho elogios, sempre faço novos amigos e encontro pessoas super legais pelas ruas. Da ultima vez fiquei meio perdida que direção tomar pra chegar em certo lugar quando tava saindo do metro, e ai um senhor que ouviu a conversa com uma amiga explicou pra gente como chegar onde queriamos <3
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente fechada sim, mas no geral, todo mundo sabe que é uma cidade "hostil" e tenta ajudar. Acho o pessoal daqui muito solícito, mas reconheço que as vezes pra quem chega pra morar, é uma cidade meio complicada.
      Mas é incrível você achar de TUDO por aqui, a qualquer hora, em qualquer lugar.... Eu sou louca por isso, por não ter nada que não seja possível.

      Bjs

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top