O Rio de Janeiro continua...

Eu e o Rio temos um caso muito bem resolvido de amor. Não aguento ficar longe da cidade maravilhosa, e já estava cheia de saudades. Rolou uma mudança na programação com o baby em cima da hora, então compramos passagens de ônibus mesmo, fechamos um quartinho num hostel e fez-se a mágica... Passamos 3 dias de descanso, paz, praia, algum sol, pedaladas, chopinhos, comidinhas, amigos, amor demais. Foi ótimo pra repor as energias depois de uma semana muito estressante e pesada. 
Começando o feriado sem filtro <3
A energia que corre naquele lugar é de outro mundo, um clima bem mais descontraído, pura leveza. Eu já fiz vários tipos de viagem pra lá, e a programação muda de acordo com a ocasião: ano novo, carnaval, pegada turística, etc. Qualquer hora faço um post dos meus favoritos cariocas. Mas dessa vez ficamos num esqueminha mais relax, sem programação, e foi bom demais. 

Ficamos no Oztel, um hostelzinho arrumado no Humaita (eles dizem Botafogo, mas ta ali na esquininha com o Humaita). Fiquei lá uma outra vez em 2012 com uma amiga, num quarto compartilhado e gostei, então voltamos agora para ficar numa das suítes privativas. As acomodações são simples, o preço é justo (pro Rio, que está tudo absurdamente caro), tem um café da manhã básico porém gostoso, com frutas, pães e bolo, e a localização é excelente. No bar do hostel rola um movimento bom aos sábados, inclusive com locais. Tem linhas de ônibus por perto, vários bares delícia pela redondeza, predinhos e pracinhas charmosas, e pertinho da Lagoa. Recomendo!
Oztel em foto tirada daqui
Todos os dias pegamos as bikes do Itaú pelo aplicativo (serei eternamente grata por essa lindeza existente no Rio e em SP), numa estação exatamente ao lado do hostel, e circulamos a Lagoa. Eu acho que não tem nada que traz mais bom humor pra um dia do que dar de cara com um cartão postal logo de manhã. A Lagoa é incrível! Ali do Humaita, tanto circundando ela por um lado, quanto pelo outro, em meia hora chega-se em Ipanema ou Leblon. 

Embora a Zona Oeste esteja cheia de praias de tirar o fôlego, tipo a Joatinga, Prainha, etc, eu acabo sempre ficando pela Zona Sul por questões de praticidade. É duro chegar nesses paraísos sem carro, e impensável no taxi! E apesar da lotaçãozinha básica, pegar praia em Ipanema é benção. 

Apesar do feriado chuvoso Brasil afora, demos muita sorte! Sábado foi dia de praia, com um sol escaldante até as 6 da tarde. Domingo teve praia com o sol até umas 3 da tarde e depois partimos pro centro rumo à farra. Fomos pra Praça Mauá, e sério! Que lindeza que está. Tiraram a Perimetral, uma via elevada que ficava por ali embarangando o lugar. Fizeram um projeto urbanístico foda, dando uma nova cara pensando nas Olimpíadas, e o espaço ficou ótimo. Ali tem o MAR - Museu de Arte do Rio, que visitei num dia chuvoso em outra viagem, e vale muito a pena. Mas caso o dia esteja claro, vale também sentar e tomar uma cervejinha com uma bela vista pra Ponte Rio-Niteroi. 

Por ali estava rolando algumas festinhas de rua, tipo preparação pros blocos de Carnaval (pois é, JÁÁÁ). Nós fomos pro Bunytos de Corpo, um bloco de carnaval que é bem bagaceira, tipo eu, cheio de lurex, brilhantes, com muita música pop eletrônica das boas. 
Povo chegando pra festa, ponte ao fundo <3
Aos poucos a galera foi chegando, a farra partiu pelas ruas do centro, eu fui me enchendo de sacolé de vodka, muita dança, movimento sensual e bambolê, uma maravilha. O melhor foi a hora que desceu um descarregamento de turista japonês na praça, e tava essa galera nesses lindos outfits, dançando Khaled. A cara dos japoneses foi impagável, hahaha... 

Testamos alguns bares e restaurantes novos, e voltamos a alguns queridinhos. Conheci o Comuna em Botafogo, um bar com música boa, galera bonita e um hamburguer arrasa quarteirão. Também fui conhecer o Escondido, um bar em Copa bem legal, com cervejas artesanais, importadas, um bolinho de arroz com queijo muito bom. Entre os lugares que sempre valem o retorno está o Gringo Café, ótima pedida pra um brunch bem gordo, com ovos, pancakes e mimosas com refil free. 

Segunda estava incoberto, então aproveitamos pra fazer uns exercícios, Mati arrasando nas manobras no skate, pulamos em alguns bares praquele chopinho esperto, e assim fomos nos preparando pra voltar pra casa e cair na realidade. 
Rio de Janeiro sendo lindo em preto e branco
E foi assim que eu deixei um outubro xoxo pra trás, e entrei com pé direito numa fase que vai ser deliciosamente atribulada. Que as aventuras de novembro sejam todas tão boas quanto foi esse começo <3

*agora em novembro tenho algumas viagens legais, entre trabalho e divertimento. Quem quiser ficar de olho, me segue no instagram @gabtrentini

8 comentários:

  1. Ahh que fofo voce falando do Rio como se fosse uma carioca...rsrs. To zuando, mas eu concordo com voce, nao tem lugar no mundo com uma vibe igual a do RJ.

    Eu prefiro as praias da Zona Oeste, mas concordo com voce que ir pra la sem carro e meio complicado, principalmente porque as melhores acho que nem tem onibus circulando por la, e taxi ta fora de cogitacao com os precos surreais praticados na cidade. A zona sul na maioria das vezes ganha pela praticidade de ter tudo ali pertinho e com uma vista linda.

    Eu adoro a praca Maua, agora entao ela ta linda. Um dos meus programas favoritos na cidade quando ela ja ta no clima de carnaval e no sabado ir pra Pedra do Sal, e ficar ali pela area da praca Maua, o lugar ferve. Os bares por Santa Teresa tambem arrasam. Ai que saudade de casa agora...=/

    E boa sorte para esse mes, que ele possa ser doce e muito bom pra voce.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou apaixonadíssima pelo Rio, o único lugar do Brasil que me faria deixar SP. E eu até já procurei emprego lá, viu... Pena que os preços são altos e os salários baixos, rs.. Se não eu já era carioca de endereço. Eu imagino a saudade que deve dar mesmo, porque é impossível não sentir saudade! Que novembro seja bom pra nós :) Beijos!

      Excluir
  2. Gabi, deleite-se, esse sera um dos poucos comentarios que faco que sao curtos pois estou uma manteiga derretida e so tenho uma coisa a dizer: chorei com tua postagem............................ :-( O Rio e o Rio...... Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhhh.. Chora nãããão! Eu imagino a saudade de casa, ainda mais essa casa sendo esse Rio lindo <3
      Mas chora não, que eu aproveitei mto por mim, por vc, por todo mundo hahaha! Beijo

      Excluir
  3. Ahhhhh que delícia de feriadão, hein Gabi? Cara, eu morei 25 anos em SP e nunca tinha pisado no Rio. Precisou ter me mudado pra Irlanda e começar a namorar um irlandês pra conhecer a cidade maravilhosa, no ano passado. Eu fiquei boba! Que astral bacana, que cidade gostosa! Todos os pontos turísticos são lindos e me senti super bem recebida. Eu super voltaria pra Rio pra conhecer mais coisas (ainda mais que tenho amigos lá - inclusive ficamos na casa deles), porque ela é tudo isso mesmo que o povo fala.

    Estou curiosa pra saber das suas viagens, hein?! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu vou te dizer que eu demorei pra conhecer o Rio também, fui pra la a primeira vez em 2009, já tava com meus 23 anos... Mas foi amor a primeira pisada. Sério.. eu fiquei fascinada, e desde então, vou sempre que posso. Teve épocas de eu ir a cada dois meses, gastar todo meu dinheiro por lá, e gastar feliz.. porque é lindo demais, astral demais, e tem muita coisa pra ver. Mesmo indo tanto, tem várias coisas turísticas que ainda não fiz... E olha, ter amigos lá ta uma boa viu, porque esse Rio ta CARO demais da conta. Eu sosseguei o faixo, resolvi que preciso conhecer outros lugares, e tal, mas acho que nós brasileiros somos privilegiados demais por ter um lugar tão lindo!

      E sim, dia 13 começa a loucura das viagens, que só vai acabar na California em janeiro, rs... Vai dar bastante assunto :) Beijos!

      Excluir
  4. E esse post só me fez pensar no quanto eu quero retornar ao Rio <3 Que lugar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É demais, né! Que você consiga voltar bem logo :) Beijos!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top