Uma passagem rápida por Santa Barbara

Eu sei que o assunto California já rendeu um monte por aqui. Mas achei uma injustiça com essa cidade tão charmosa deixar ela fora dos relatos. 

Santa Barbara fica coisa de 100 km pra cima de LA. Pra gente, que estava descendo, era a última parada antes de "voltar pra casa". Nos hospedamos em Montecito, um distrito de Santa Barbara. A escolha pelo Coast Village Inn foi simples: as acomodações pareciam bacanas, era barato e disponibilizava bicicletas :) 

Chegamos e estava de noite. Montecito fica fora do centro de Santa Barbara, mas pegamos um ônibus que nos deixou na State Street em menos de 10 minutos. A State é a principal rua da cidade, e eu fiquei absolutamente encantada. Todas as construções seguem a arquitetura colonial espanhola, com arcos, salões amplos, uma graça. A rua tem basicamente restaurantes e lojas. E brasileiros, rs. Fiquei passada que em 10 minutos andando pela State, tinha visto mais brasileiro que em San Francisco toda, juro. Brasileiros com pinta de turista e brasileiros com pinta de estudantes. Outra coisa que me encantou por lá foram os trens. Passam muitos trens em Santa Barbara, e todos eles soltam a famosa businadinha. Me deu uma nostalgia danada da infância em Adamantina, onde o trem da Fepasa parava lá pras 11 da noite, e sim, soltava a businadinha. 
State Street durante o dia
Arquitetura espanhola domina Santa Barbara
Jantamos num restaurante que foi um dos melhores da viagem, se não o melhor, The Black Sheep. Tomei um vinho californiano delicioso, e comemos um risotto excelente. É tipo um bistrozinho, o chef vem nas mesas e conversa, o cardápio é enchuto mas certeiro, e é mais caro mas não é um absurdo. Fica numa travessa da State.

Voltamos pro hotel de novo de ônibus. A tarifa era US$1,75, bem em conta. No dia seguinte, fomos tomar café na Jeannine´s Bakery, que ficava quase na frente do Coast Village. O hotel deu um voucher de 8 dolares pra cada um. O lugar é super charmosinho, com mesinhas na rua, atendentes simpáticos, e a comida ó <3
Eggs Benedict e Bagel com salmão defumado
Pegamos as bikes e seguimos pra Santa Bárbara. A pedalada até a praia é de uns 10 minutos, bem tranquila. Quando chegamos na praia, me lembrei muito das praias brasileiras: faixa de areia longa, pessoas fazendo exercícios, mar calmo, um sossego. Adorei a vibe toda. 



Seguimos margeando a praia até chegarmos no pier. Então, entramos e fomos pra State Street. Eu tinha ficado tão encantada com ela, que queria ver durante o dia. Andamos por toda a parte plana do centro, até que chegamos numa pequena subida. Foi aí que resolvemos voltar. Voltamos de novo pela praia, vimos um cara sendo preso por motivos que desconhecemos (mas que não devia ser grave, porque tava todo mundo rindo, inclusive os políciais e o cara), e parando nos lugares que achamos bonitos. Santa Bárbara também é rodeada de montanhas, e a impressão que fiquei é que o centro é bem comercial. O povo mora mesmo é pro lado das montanhas. 

Voltamos ao hotel, fizemos check out e fomos dar nossa última parada na cidade: a Mãe das Missões. 
{um parênteses pra um pouquinho de história - a California fazia parte do México, e como todo o México, foi colonizada por espanhóis. Daí vem toda essa influência espanhola na arquitetura e nomes. Da mesma forma que aconteceu aqui, lá no México os espanhois foram catequisando os índios locais. Eles construiam missões, que eram as bases católicas e onde ocorria a catequisação. Ao longo da estrada por onde dirigimos eu vi sinos de metais. Esses sinos sinalizam o Caminho Real, ou seja, o caminho das Missões. Há Missões por toda a costa, em San Francisco, San Luis Obispo, etc. Mas a de Santa Bárbara é a maior, e por isso chamada a Mãe das Missões.}
O entorno da Missão
A frente da igreja

O complexo todo, que me lembrou muito o Pátio do Colégio aqui em SP
Eu, sendo católica, não me sinto confortável com essa questão colonialista, que aculturou tantos povos. Mas acho que é história, e não podemos ignorar. Temos que aprender. E a visita à Missão foi muito agradável. Perdoem as fotos que não estão muito boas, mas se eu disser que estava meio cansada de fotografar, vocês acreditam, rs? Acabei não levando a câmera, só tirei fotos com o celular.

No fim, essa foi nossa passagem por Santa Barbara, nem 24 horas. Mas acho que a cidade não requer muito mais que isso pra turismo. Nossa estada foi proveitosa, a cidade é toooda charmosa, e eu fiquei com a ideia de que quem mora lá é feliz.

Dali seguimos viagem, e foi coisa de uma hora e meia até chegar em LA. A nossa ultimate road trip estava acabada, e seguirá pra sempre no meu coração. Foi uma viagem incrível, uma experiência única que recomendo a todo mundo. Já falei aqui em mais de uma oportunidade: cada um tem que fazer a sua viagem. O que contei aqui foram os meus relatos, a minha experiência, e o que fez tudo tão especial pra mim. Não existe "tem que fazer, tem que ver, tem que olhar". A gente tem que viver e ver o mundo com os nossos olhos, sempre, mas digo pra vocês que essa é uma das viagens mais lindas que tem por esse mundão, e quem fizer não vai se arrepender. 

6 comentários:

  1. Ai, Gabi. Amei esses posts sobre sua road trip, de verdade! É uma das viagens que mais tenho vontade de fazer! Agora, eu sempre tive curiosidade de saber sobre Santa Bárbara porque poxa... a cidade leva o meu nome! Achei tudo uma graça também e tenho certeza que eu ia amar. Essas comidas estão com uma cara ótima! ps.: também canso de tirar fotos às vezes, ainda mais porque quando viajamos, eu tiro a grande maioria das fotos porque o R. não gosta de carregar câmera e nem de tirar foto - ele já melhorou muito, mas mesmo assim, sempre sobra pra mim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dia que você fizer essa viagem, você vai pirar. É um trecho muito único, com uma diversidade de paisagens, de coisas. Maravilhoso demais!

      Quanto às fotos, Mati é BEM melhor do que eu. Ele arrasa muito, tem equipamento bom, uma coisa. Mas pra começar que depois do que tínhamos visto em Big Sur, a gente tava até de "ressaca", sabe? E saímos de bike, acabamos não levando as câmeras. Olhando agora as fotos do post, me arrependi. Devia ter ao menos eu levado minha câmera, que é mais levinha, e feito fotos melhores. Enfim... faz parte. E sim, o R tira fotos lindas de você haha. Pode não ser o hobby dele, mas ele dá um belo caldo.

      Excluir
  2. Adorei o relato! E olha, você arrasou nas fotos, nem diria que são de celular :)
    Aqui quem é viciado em tirar fotos durante nossos passeios é o marido. Agora que tenho um celular melhorzinho, eu sempre tiro mais fotos com ele. Mas acabo postando no blog só fotos que fazemos com a câmera. Eu também me canso, especialmente se o passeio é em cidades muito movimentadas. Eu não tenho paciência hehe.
    Gostei muito dos teus relatos sobre a road trip! Sei que ando falando muito sobre a minha na Islândia, mas é que eu não tô me contendo de ansiedade!!! Não vejo a hora de começar, será a minha primeira!
    beijão, Gabi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, gentileza sua falar dessas fotos haha. Quando vejo as suas la no blog, dá até vergonha dessas aqui. Mas tudo bem, um dia chego lá. E vai fazer road trip na Islandia, TEM QUE FALAR MUITO SIM! É a cereja no bolo de muito viajante, nem imagino a ansiedade que tá rolando aí. Fala mesmo! Beijos

      Excluir
  3. Que legal teu relato, Gabi, preciso ler com calma os outros posts dessa tua roadtrip na California. Esse é um pedacinho dos EUA que tenho muita vontade de conhecer, acho que por ter toda essa vibe 'espanhola' acho que é diferente de todo o resto do país, não sei dizer ao certo, pq nunca me interessei mto nos EUA, mas é essa sensação que eu tenho. e fora as belezas naturais, como Yosemite <3 Com certeza California deve ser uma lugar incrível!

    beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo. Eu sempre fui mais Europa, e apesar disso, por vários motivos, os EUA é o país que eu fui mais vezes. E vou dizer: nada como não ter expectativas, rs. Sempre saio bem impressionada. Mas nada como essa viagem pra California. O combo São Francisco + Pacific Road até Los Angeles é uma das coisas mais incríveis que eu já vi, é lindo demais. A cidade é deliciosa, a natureza é absurda. Vale muito a pena! E Yosamite está na minha lista, bem como o Grand Canyon (por baixo). Quero muito tentar fazer isso numa próxima visita à sogra, haha. Beijos!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top