Fechamentos

Junho foi um mês beeeem diferente de qualquer coisa que já vivi. Como já falei um monte aqui, teve despedidas, mudança, corte de cabelo, "casa nova". Fechar as malas foi meio apavorante, eu tinha certeza que não ia caber tudo que eu queria levar. E quando achava que tinha acabado, abria uma gaveta e pá: uma montanha de papeis e documentos, ou de cremes, ou de tempeiros. Foi tenso. 

Eu tenho certeza que daqui 6 meses, quando estiver bem ambientada na minha vida suíça (oremos, né), eu irei achar que levei coisa demais, que não precisava tanto. Quando fiz um intercâmbio levei uma mala só e meio vazia. A certeza de que ia voltar pra minha vida aqui fazia muito fácil viver sem minhas coisas lá. Quando engatei a vida lá então... nem lembrava de que sapato ou blusa ficaram pra trás. Agora é diferente: saber que o que não vai é simplesmente descarte e TEM que ir pra outro lugar me agoniou. Mas enfim, fizemos as tais malas. Sete malas. 

E fiz também uma malinha para ir ali, passar uma semana honeymooning em Noronha :) Um dia antes de embarcarmos saímos definitivamente do nosso apartamento lindo de Pinheiros, nossa primeira casa juntos. Deixamos nossas coisas na casa de um amigo há 3 quadras dali, onde agora estamos temporariamente hospedados. Na prática, pouca coisa mudou, mas aiiii o coração... Só que nem deu tempo de ficar problematizando muito, porque chegou lua de mel, chegou Noronha e tomou meu coração. T O D I N H O.

Fernando de Noronha é um estilo de vida. É um país pequenino dentro do Brasil, onde não tem violência, as pessoas são muito gentis, os dias, mesmo os chuvosos, são ensolarados. A vida é verde, é simples e a paisagem é sempre bonita. Foram sete dias no paraíso, sete dias que mandaram pra longe todo o medo e tristeza que estavam dentro de mim, sete dias lindos.
Noronha fez tudo ficar mais leve. As dores do passado, a ansiedade presente, o medo do futuro. Isso tudo simplesmente se dissipou, e eu estou aqui. Prontinha. Pro que der e vier. 

4 comentários:

  1. Quanta emoçao, hein Gabi? Que bom que essa viagem renovou suas energias! Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emoção demais. Mas Noronha é incrível, e sossega qualquer coraçãp aflito haha! Beijos

      Excluir
  2. Que o futuro te reserve realizações importantes e muitas descobertas Gabi!
    Depois de tanto tempo morando na Suíça, você acredita que algumas das coisas que eu trouxe do Brasil eu NUNCA mais usei por aqui ou usei foi uma ou duas vezes? Sabe aquele apego? A gente não usa, mas não consegue se desfazer... Pois é, mas faz parte... e é mesmo um baú de lembranças que a gente remexe quando faz grandes mudanças como essa. O que vai o que fica - material e emocionalmente - faz parte do processo de desapego.
    Ah, e Fernando de Noronha,que sonho! Meu marido conhece, eu ainda não. Está na minha lista de lugares que eu quero conhecer! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, tenho certeza que tem coisas que estou levando por puro apego, rs. Mas fiz o melhor que pude haha.
      Fernando de Noronha é um sonho mesmo, um dos lugares mais incríveis em que já estive. Que você consiga ir logo :)

      Beijos e obrigada pelos votos!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top