Fernando de Noronha: o melhor do Brasil

Não, eu não esqueci de falar de Noronha por aqui. É que, como já sabido, depois da viagem a vida entrou numa espiral de loucura. Mas antes tarde do que nunca, né?

E sim, esse título daí não é apelativo não. Noronha foi uma viagem muito impactante, porque as paisagens são deslumbrantes o tempo todo, a natureza é muito preservada, o poder de destruição do homem não chegou lá, a paz impera. Sempre achei que aquele papo de "Noronhe-se" era malisse de bicho grilo endinheirado, rs... Mas realmente, Noronha é um estado de espirito.
Primeiro dia e esse por do sol. Não é pra amar?
Foto by @mmreyno, vulgo Matinho
Antes de mostrar tudo de bom que tem em Noronha, vou falar rapidinho do lado chato: é uma viagem caríssima, ao menos pros meus padrões. Mas em retorno, digo que não tem dinheiro mal pago. A comida é insana de boa, os passeios todos valem a pena, a paisagem não decepciona. Então, quebre o porquinho, vá e seja feliz.

Nós fomos de Azul, que tem um voo "direto" de Guarulhos. Entre aspas porque ele para em Recife, mas é o mesmo avião. Antes de você sair do desembarque na ilha, tem a área onde você deve ou mostrar que já pagou a taxa de permanência na ilha, ou pagar. Isso mesmo, para entrar e ficar em Fernando de Noronha se paga uma taxa de preservação em torno de R$60 por dia (quanto mais você fica, ela diminui). A taxa é usada na conservação do parque Estadual, e chegando lá você vê que faz todo o sentido, porque toda a estrutura é integrada à natureza, a água é aproveitada de chuva, ou dessalinizada, o lixo é todo reciclado.

Chegamos lá por volta das 14h, e a pousada Capim Açu, onde nos hospedamos, tinha mandado um receptivos nos buscar. Um ps aqui: a nossa pousada era zero perfil lua de mel, mas era uma gracinha. Tinha café da manhã, bem localizada na Vila dos Remédios, fácil para se locomover, ar condicionado e pra gente basta. Quando digo que Noronha é cara, é porque mesmo essa pousada custou em torno de R$400 a diária. Uma dessas com pinta de lua de mel mesmo saia em torno de 10 mil a semana. RYSOS.  

Como é inverno e escurece por volta das 18h, fomos a pé pra praia da Conceição pra tomar um solzinho e ver O por do sol, esse aí da foto. Sabe quando já vale a viagem? Então. Valeu. Uma amiga passou lua de mel lá uns meses atrás, e como eu tava na correria, pedi as dicas pra ela. Acabou que usamos o email dela quase de guia, inclusive essa dica de chegar e ir logo pra Praia da Conceição que tem fácil acesso da Vila dos Remédios, onde nos hospedamos.

Para o dia seguinte, nosso primeiro dia inteirinho em Noronha, agendamos o Ilha Tour. É um tour que todas as agências oferecem e custa R$150 por pessoa. Nós fizemos o nosso com a NaOnda. Como funciona? Um carro desses tipo 4x4 pega a gente na pousada as 8h da manhã, pega outras pessoas também, e basicamente mostra a ilha inteira. Vamos indo de praia em praia, paramos pra 3 mergulhos, vamos aos fortes, em tudo, finalizamos com um por do sol, e somos devolvidos na pousada umas 19h. Vale muito a pena, porque a partir desse tour você programa como vai passar seus outros dias, em que praias quer voltar, etc. E ainda, você acaba conhecendo o guia, os amigos do guia, rs.. e nos outros dias quando estiver mergulhando sozinho e ver um deles, vai atrás, porque eles sabem os lugares bons pra ver mais vida marinha.

Antes de começar a surra de fotos, uma outra observação importante. Noronha é 70% parque federal, e 30% estadual. A taxa diária é revertida pro parque estadual. Para ter acesso ao parque federal, onde estão algumas das melhores praias, você tem que comprar um cartão, que pode ser comprado online ou na ilha. Custa R$180, mas brasileiros tem desconto de 50%, ou seja, pagamos R$90 (Mati também, porque é residente e tem CPF). Você vai precisar do cartão pro Ilha Tour, porque algumas das praias demandam. Mas sem problemas.. da pra fazer chegando na praia do Sueste, primeiro mergulho do tour.

Bom, depois de tanto bla bla blá, vamos ao que interessa:
Praia do Leão
Nosso dia de Ilha Tour começou meio fechado - essa época venta muito lá, então o tempo vive mudando. A primeira parada foi a Praia do Leão, que é linda, mas o mar estava bravíssimo. Só olhamos. É um ponto de desova das tartarugas, então tem que tomar muito cuidado ao andar na praia. Mas apesar do vento, da garoa fina, é uma lindeza de lugar, de cair o queixo.
Sueste, onde se vê muitas tartarugas e com sorte - ou azar - uns tubarões
De lá seguimos pro Sueste. O tempo estava melhorzinho, e ali era um dos pontos de mergulho. A água do Sueste é meio turva, mas a vida marinha é tanta que se vê muita coisa mesmo assim. Como a praia tem uma barreira de corais, o uso de colete salva vidas é obrigatório, para que você flutue e não se apoie nos pés, quebrando algum coral. Pela ilha você encontra muito equipamento para alugar (snorkel, máscara e pé de pato). Mas meu conselho é: vá numa loja de esportes e compre o seu antes de ir. Vai economizar muito (porque você vai usar todo dia - em qualquer poça d'água em Noronha tem peixes coloridos, rs) e não vai comer baba dos outros haha. Os coletes podem ser alugados onde o uso é obrigatório - no Sueste, por R$4. Vimos umas tartarugas imensas nessa praia, e eu fiquei encantada.

De lá, seguimos pra Baia do Sancho, praia que já foi eleita várias vezes a mais bonita do mundo.
Trilha até o Mirante da Baia do Sancho
Conforme você vai chegando, as paisagens vão ficando mais lindas e incríveis. Pra mim, essa praia é um dos pontos mais altos de Noronha, e vale todo o hype.
É ou não é um desbunde?
Andando um pouquinho mais, chega-se nA vista mais famosa de Noronha:
Dois Irmãos
Nessa hora aí, confesso que chorei um pouquinho. De alegria, de emoção por estar num lugar tão lindo, por morar num país tão rico e por estar indo embora dele.

E então, como não podíamos somente ficar olhando pra essas lindezas, fomos descer pra Baia do Sancho. É um negócio que demanda uma certa disposição, porque são mais de 200 degraus. E o começo é assim:
O comecinho é assim, mas a maior parte dos degraus é de pedra.
Vale todo o esforço. Lá mergulhamos, vimos MUITOS animais. Arraias de vários tamanhos, muitos peixes coloridos, tartarugas. Sério, uma coisa maravilhosa. Subir esses degraus de volta foi meio tenso, rs... Mas valeu muito a pena.

Paramos pra almoçar e depois continuamos. Fomos à Capela da Cidade, ao lado da Ilha que é voltado para o mar aberto - e que nessa época fica um mar bem nervoso - a outros pontos de destaque, e que o Leo, nosso guia, foi explicando.

E então seguimos para o terceiro mergulho do dia, na Baia dos Porcos, praia exatamente atrás dos Dois Irmãos. Mais uma vez, um baita mergulho (todos esses só de snorkel, viu gente).
Cacimba do Padre
Pra chegar na Baia dos Porcos, você vai à Cacimba do Padre, outra praia, e faz uma mini trilha de 5 minutos sobre as pedras. Esse dia do Ilha Tour é de matar, porque quando você pensa que já viu tudo de lindo, pá: outra praia maravilhosa, um peixe maior, um bicho diferente.

Por fim, fomos ver o por do sol no Mirante do Boldró.
Logo depois dessa foto ocorreu o que o guia chamou de eclipse nuvial, rs
Pois é, uma nuvem entrou na frente do sol e fuén... FUÉN NADA. Foi um dos dias mais incríveis da vida.

Eu imagino que com esse post já deu pra perceber que amei muito Noronha, e que não da pra negar que é um lugar maravilhoso, né?

Mas eu vou contar um pouquinho mais... Em breve. 

10 comentários:

  1. Que paraíso!Parece até ilha deserta! Tem poucos turistas lá?
    Mas realmente, muito caro! Acho que eu só iria se tivesse muita grana ou se fosse o sonho da minha vida conhecer Noronha, hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem turista sim, nas nessa época do acho não é lotação máxima, é bem sossegado. É um lugar caro mesmo, e acho que vale a pena pra quem quer muito ir, gosta muito de praia, faz questão. Eu fazia, e juntei com a lua de mel, que normalmente se investe um pouco mais, né.

      Excluir
  2. Realmente, Noronha parece mesmo ser um paraíso... mas, 400 reais a diária de uma pousada... pra pensar hein. Dá pra pagar a diária de um resort na Ásia, rs.... mas, nosso país é nosso país, né? não tem como comparar. Bjs Gabi.

    Ah... sobre o seu comentário referente a Ikea. Cansa mesmo, rs... mas da próxima você pode pedir ajuda para um funcionário que fale inglês. A Ikea geralmente tem vendedores usando crachá mencionando que eles(as) falam inglês. Boa sorte nas compras :-).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado porque o povo lá vive de turismo e só, não tem outra fonte de renda. E a ilha é muito isolada.. 200 km do ponto mais próximo do continente, as coisas já chegam a preço caro.

      Oremos pela Ikea, que volto lá essa semana.. aiaaiai. Obrigada pela dica!

      Excluir
  3. Engraçado como os mesmos lugares causam sensaçoes diferentes na gente. Eu passei anos juntando dinheiro e em 2010 eu visitei finalmente Fernando de Noronha e achei okay. As praias são lindas, os peixes, tartarugas, etc...enfim, mas não achei que valeu o $$ que gastei. Achei as vilas meio empobrecidas e feias, a comida super cara (apesar que gostosa) e os hoteis como voce falou o basicão ja e caro pra caramba. Se pudesse voltar no tempo não gastaria tanto indo pra la. A vantagem que achei foi que as praias eram vazias, basicamente so eu e meu grupo e meia duzia de gato pingado....rsr. Mas to curiosa pra ler seu relato sobre suas impressoes da ilha.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que já imaginava que as vilas seriam essa coisa de pescador, pobre, então não fiquei impactada, nada. Fiquei apaixonada pelo lugar, pela tranquilidade, segurança, e pela comida boa rs. Apesar de caros, eu fiquei com o sorriso de orelha a orelha depois de cada refeição. Realmente, as impressões de viagem são muito pessoais.. eu fiquei apaixonada por lá, mas de fato é MUITO caro. Só rolou ir porque pagamos a viagem toda com as cotas de lua de mel que ganhamos de casamento.
      Beijos

      Excluir
  4. Noronha.. que sonho, Gabi!! Ainda mais de lua de mel assim.. nossa! Já cogitei ir pra la.. mas os preços me assustaram mesmo, uma viagem pra fora sairia mais barato (uma pena).. mas um dia ainda irei visitar esse paraíso brasileiro. Por esse post deu sim pra ver o quanto vc amou e tb... da super pra entender.. olha esse lugar!! ♥♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é.. é um fato que os preços assustam. Gastamos mais em uma semana lá que em duas semanas em Cuba. Mas eu penso que valeu, ainda mais por ser uma ocasião tão especial. Alias, viagem é sempre um investimento certeiro, né? E Noronha é espetacular. Um dia você vai :)

      Excluir
  5. Fiquei encantada com as fotos, sonho ir em Noronha. É tanta natureza, deve ser ainda mais lindo ao vivo!!! <3

    Juny // http://www.junypelomundo.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita, Juny. Noronha é um sonho mesmo! Muita natureza, tudo muito preservado, um paraíso. Beijos!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top