Não era amor, era: CILADA

Há alguns anos a idade veio chegando e com ela meu interesse por decoração. Agora, a menos que você seja rico, no Brasil é bem difícil achar coisas legais pra casa por preços pagáveis. 

Por isso, meu sonho de consumo era mobiliar uma casa na Ikea. Sim, podem rir da minha cara, rs... Mas eu sonhava com o dia em que eu iria lá e compraria meus objetos de qualidade duvidável porém com um design super ajeitadinho e seria feliz pra sempre. Não costumo trocar qualidade por aparência, mas fato é que com o dinheiro que eu tinha, comprar móveis de madeira de lei, coisa fina, nunca foi uma realidade. Então eu queria ao menos o design, né?

E aí que junto com a notícia que tínhamos conseguido o nosso apartamento veio a necessidade de fazer nossa primeira compra para casa. Nos mudaríamos na segunda, para um apartamento pelado. Então precisávamos ao menos de coisas básicas. E assim, eu fiquei toda animadinha e lá fomos nós pra Ikea, um sonho que se tornava realidade. 

Minha gente.. que balde de água fria hahaha. Dado momento Mateus veio até me perguntar porque eu estava tão amuada, rs. Os preços são realmente bons, tem muita coisa bonita (e várias nem tanto), a qualidade de muitas coisas é deveras questionável, mas tem também as coisas boas (e que custam beeem mais). Mas aquele lugar é imenso, com trocentas mil crianças cansadas fazendo birra pelo caminho. Aquele deita levanta de colchão em colchão... Meu pai amado. Aquilo não é pra mim. 

Nessa primeira visita - que durou 3 horas - compramos, como eu disse, o básico: colchão, talheres, algumas panelas, tábua pra cortar, toalhas, lençóis, edredom, luminária, mesa e cadeiras pra varanda (para podermos comer nesses primeiros dias, já que precisávamos medir o espaço da sala para então ver a mesa de jantar). Nós ganhamos de uns amigos de Matt que moram aqui perto um jogo de pratos e tigelas, o que já facilitou a vida. Com essas coisas, nossa ideia era passar os primeiros dias, medir a casa direitinho, para então voltar e comprar o grosso das coisas. 

Como Matt teve uma brecha no trabalho uns dias depois da mudança, voltamos lá para dar andamento na concretização do lar, doce lar. Gente... SEIS FUCKING HORAS. Eu brinquei até que fomos sequestrados pela Ikea, rs. Mas foi isso, ficamos 6 horas dentro daquela loja, comprando sofá, guarda roupa, tábua de passar, cortina de banho, tapetes, mais panelas, lustres (porque nem isso vem no apartamento), mesa, utensílios, etc. Compramos até plantas, rs. 

Mas sabe o que é pior? Que depois que você paga, a tristeza não acaba. Foi aí que eu senti uma falta danada do Brasil e da TokStok hahaha... Vocês imaginam o que foi carregar um sofá de 3 lugares dois andares acima? Euzinha da silva mais Mateus? Carregar guarda-roupa? E montar essas coisas todas? Eu to é com a mão gasta de parafusar coisa. O prazer de comprar ~itens de design~ a preços pagáveis vai por água abaixo quando tudo que você quer é ajeitar as suas coisas, mas tem que ficar desvendando aquelas instruções indesvendáveis de como transformar aquele amontoado de tábua num móvel digno. 

{Por outro lado, ficou óbvio porque as coisas são baratas, né. Eles não tem custo nenhum nem de pré montagem. O produto vai direto da fábrica pra loja, sem qualquer outro custo para a Ikea. Peguemos a TokStok de comparação. O brasileiro está acostumado a pagar barato por serviço, e prefere pagar um pouco a mais para alguém montar do que fazer sozinho. E se não tiver a opção de pagar, simplesmente vai comprar em outro lugar.  O preço de ter aquele tanto de caminhãozinho da loja pela cidade, com dois montadores dentro, é repassado pro produto. Então, quando a TokStok te oferece a opção de montar sozinho nem compensa, porque a diferença pra ter o produto entregue e montado pela loja é pouca. Aqui não, para eles montarem um móvel o custo é de 100 francos + 17% do valor do produto, e ainda tem o custo da entrega, que começa em 100 francos. Óbvio que todo mundo arregaça a manga e vira marceneiro, e eles não precisam repassar custo nenhum. Isso fica visível quando eu te digo que tudo que compramos nessas duas visitas à Ikea foi o equivalente ao que me custou montar UM QUARTO na TokStok 2,5 anos atrás.}

No fim, eu to que não quero nem pensar em voltar na Ikea - mas vou ter que, em algum momento nos próximos meses, rs, porque ainda faltou coisa - e porque qualquer outra loja nessa Suíça é inviável. Temos procurado coisa em loja de segunda mão, que ao menos já vem montado. Mas ainda assim, ja visualizo essa terceira visita e fico com vontade de chorar. Vou esquecer disso por um tempo, porque estou traumatizada. Talvez com as coisas montadinhas, e a casa tomando forma, ficando bonitinha, a birra passe. Mas olha, Ikea.. você jogou foraaaaa o amor que eu te deeeeei. 

16 comentários:

  1. hahaahahah morri. mas olha, calma que uma hora vc vai olhar pro apê e vai dar aquela alegria de ter uma lar!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou contando com isso pra ser feliz hahaha! Xoxo

      Excluir
  2. hahahahaha
    eu adoro o ikea. adoro chegar em casa, desembrulhar as coisas e montar os móveis.
    furar parede, pendurar prateleira, dar uma pintadinha...
    mas uma casa inteira de uma vez?!?! entendo o trauma.
    mas, ó... vai passar. depois de um tempo você pega a manha e aprende a cortar caminho dentro da loja e a voltar pra casa só com quinquilharinha muidinha de decoraçäo.
    enquanto isso... boa sorte com os parafusos.
    p.s.: uma parafusadeira elétrica é uma mäe na roda nessas horas. num tinha ninguém pra emprestar, näo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu procurei uma parafusadeira, viu... mas ninguém tinha e tava caro pra comprar. Mas ok, estamos sobrevivendo, montamos quase tudo, só falta o rack, rs. Eu imagino que o trauma foi devido ao volume (e mano.. carregar aquele sofá escada acima, chorei mesmo). Penso que depois dessa grande compra, ir lá comprar coisas pequeninas deve ser mesmo legal!

      Excluir
  3. OLha, pra mim ir na Ikea é tenso! Primeiro pelo tamanho da loja, segundo porque estando lá dentro, você é OBRIGADA a andar a loja in-tei-ra pra chegar no caixa. Você fica prisioneira, hahaha. Entendo o seu trauma. Logo que eu cheguei aqui tinha a maior curiosidade para conhecer a loja também. Hoje só entro lá ou quando estou MUITO inspirada. Bjs e boa sorte com a decoração da casa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... a gente até tentou ir de trás pra frente (até porque no fim tem umas coisas usadas já montadas a venda, né), mas dá trabalho mesmo assim. Acho que depois pra comprar decoração da pra fazer isso, mas no começo que você precisa de móveis fica difícil começar pelos fundos, rs. Beijos!

      Excluir
  4. Cara, aqui é a mesma coisa.... eu só fui uma vez e fiquei morrendo de pavor de tanta gente e tanta coisa! Os preços são convidativos, mas também tenho preguiça de montar móveis e fazer tudo sozinha. Quer dizer, quem faz é o R., fico com muita dó! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha.. aqui a gente acabou montando tudo meio junto, eu fazia as partes mais fáceis, Mati as mais difíceis. E ele também lê melhor aquelas instruções, eu basicamente não entendo hahaha...

      Excluir
  5. Morri de rir deste post rsrs. Minha filha mora a 15 anos na Alemanha, em Hamburg e adora o IKEA. Tudo é uma questão de hábito, no começo ela e o marido (brasileiro) ficavam como vcs na hora de montar as compras mas agora já tiram de letra. Nós aqui no Brasil estamos acostumas com moleza e europeu não tem essa não rsrs. Por ser muito grande realmente a pessoa fica perdida lá dentro mas depois aprende até a curtir. Tem a parte da lanchonete e com coisas pras crianças se distraírem. Eu até gosto quando vou lá.
    Com calma sua casa vai ficar linda e vc vai acabar gostando do IKEA.
    Bjs
    Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rose, eu justamente não entendi aquele tanto de criança birrenta pelo caminho, porque vi que tinha o "playground" pra elas hahaha.. Imagina, se foi cansativo pra mim passar horas dentro daquela loja, imagine pra uma criança?

      Eu estou criando coragem pra ir lá de novo, que ainda faltam algumas coisinhas.. estou esperando a pele de mão voltar ao normal, hahaha! O meu marido ta acostumado com Ikea, é americano, mas morando no Brasil há 5 anos já se esqueceu como é duro montar aquelas coisas. De qualquer forma, o grosso já foi, agora vai ser mais fácil :) Beijos!

      Excluir
  6. Hahaha, poxa Gabi, minha primeira experiencia no Ikea foi maravilhosa. Ta certo que só comprei cacareco, e deu pra levar tudo em uma sacola só, mas eu amo aquela loja! Espero que logo vcs terminem de montar tudo e ajeitar seu ap do jeitinho que vcs querem!

    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente a parte dos cacarecos é uma delícia.. pra mim o pior foi carregar as coisas escada acima, e depois montar. Essa parte não existe com as coisas de decoração. Imagine.. carregamos um guarda roupa, um sofá. Alias, o sofá foi o pior, e eu chorei no meio da escada hahaha.. Espero voltar lá só pra comprar cacareco também, aí meu amor pela Ikea voltará, eu acho. Beijos!

      Excluir
  7. Hahahaha ai gaaabi, eu amo tanto a Ikea que nem sei dizer, eu fico doidinha toda vez que vou lá, eu quero comprar absolutamente tudo, até coisa que sei que nem vou usar, mas QUERO hahaha
    Fomos lá recentemente pra pegar umas coisas pra casa nova.. e também foi aquele perrengue pra pegar o movel pesado e depois ter que montar, mas ai, muito amor ♥ hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa semana iremos voltar pra algumas coisas que faltam, oremos. Mas pelo menos o grosso pesadão já foi, acho que agora será mais agradável. Vi seu vasinho de lá, uma graça!

      Excluir
  8. Eu ri e sofri com voce nesse post...lol. Eu odeio o Ikea, admito que os moveis tem um design bonito mas a qualidade...o setor de cacarecos e uma maravilha, e muita coisa fofa e baratinha pra casa. Mas sei la, so de pensar no Ikea eu lembro do serviço ruim, mãos com calo, manual e peça falando, e um customer service terrivel.

    Não sei por que raios eles constroem os Ikeas aqui super longe de tudo e todos, e geralmente a gente precisa pagar algum pedagio pra chegar la que e bem carinho, tipo a George Washington Bridge que sai uns 14 dolares. Quando chega são aquelas familias correntinhas com direito a criança chorando, quebrando e irritando todo mundo em volta, e aquela loja labirinto que tipo parece que nunca chega na saida, so de pensar me da dor de cabeça...rsrs...Agora tento usar o maximo possivel sites como etsy.com, jet.com, ebay, wayfair.com...enfim ate o walmart eu tento antes de decidir ir no Ikea...rsrs...Mas tenho uma certa admiração por pessoas que amam o Ikea, e eu tenho a impressão que ai na Europa e diferente daqui.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui as lojas também ficam afastadas, imagino que seja por questão de aluguel mesmo... os caras tem aquele armazem imenso, né. Aí em NYC eu passei aquela vez por uma que fica em Red Hook no Brooklyn, e no barquinho de volta o povo tudo com aqueles moveis imensos hahaha.. que dó. Eu acho a loja uma mão na roda, porque você encontra quase tudo que precisa a preços pagáveis, mas não é o paraíso que eu imaginava não...
      Aqui é muito ruim de loja virtual, tem pouca opção (ou eu que não aprendi a achar ainda), e pior: todas as lojas são de montar em casa, até as mais premiuns. Aí fica difícil escapar do Ikea!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top