12h em NYC

Quando fui ao Brasil correndo no fim de agosto, acabei num voo muito do desgraçado. Eu não sei vocês, mas eu olho preço e ponto. Se a diferença for MUITO pequena, eu escolho o melhorzinho. Caso contrário, preço é o fator decisório. E foi assim que me enfiei num voo que saia de Zurich, parava em NYC por 10 horas e seguia pra SP. Planejei encontrar uma amiga em Manhattan, mas era domingo, os trens estavam super atrasados, maior caos, e não compensou sair do aeroporto. Aos finais de semana eles fazem obras, reparos, etc, e eu fiquei morrendo de medo de sair e perder a conexão.

Na volta o itinerário desgraçado era o mesmo mas a parada em NYC era de 12h, durante a semana, quando normalmente o transporte por lá é tranquilo. Fiquei com receio de combinar qualquer coisa com alguém de novo, porque além do JFK ter esse problema de distância e trens e afins, a fila da imigração por lá costuma ser longa (numa ida já amarguei 2h de fila). 

Mas no fim deu tudo certo, o voo chegou adiantado, a imigração nem estava aberta ainda - então fui uma das primeiras a passar - e acabou que consegui ir a Manhattan por algumas horas. Para quem for a NYC pela primeira vez nesse esquema, sugiro ler estes posts aqui e aqui, do Rick. Eu já conhecia a cidade, então fui direto para os meus queridinhos. 


Peguei o AirTrain para Jamaica Station e de lá um metrô mais demorado (J/Z), mas que me deixava direto no Lower East Side. Era onde eu queria ir, e como estava cedo, eu não tinha pressa de chegar porque as coisas por lá ainda estavam abrindo. Essa foi a parte da cidade que eu mais gostei na minha viagem em 2014, então fiquei andando por lá meio perdida pelas ruas. Quando deu 10h, segui para a Broadway, no SoHo. Essa rua tem muitas lojas, todas as principais redes americanas. A minha idéia era comprar uma calça - porque um pouco antes do avião pousar eu derrubei café pelando nas pernas e eu estava fedendo café pela rua - mas devo dizer que ando meio mala pra comprar coisas e não gostei de nada. De qualquer forma, andei bastante por ali, me distraí tanto com tudo que esqueci de tirar fotos, rs. 

Subi andando até a Washington Square, uma praça linda e famosa, onde tem um Arco, como o do Triunfo. A praça é bem linda, com muitas flores, bem cuidada.  É bem antiga (de 1890, por aí). Fiz um pouco de people watching, que eu adoro. No entorno da Washington Square tem a NYU, então tem muita gente jovem andando por lá. Andando pelo parque achei uma estátua do Giuseppe Garibaldi, curioso.

Aí dali segui em direção ao West side, mais precisamente me dirigindo ao Chelsea Market. Chegando no West Side fui andando pela Bleecker Street, uma rua bem gostosinha com muitas lojinhas e uma Magnolia Bakery. 

Chegando no Chelsea Market fiquei até perdida com tantas opções de comida. O mercado tem vááários restaurantes gostosos, várias lojinhas de cupcake, docerias, e também papelaria, lojinhas legais. Ali tem uma Anthropologie, uma loja que eu amo e que consumiria muito, tivesse eu um pouco mais de dinheiro, haha. Adoro as coisas de casa, as roupas, e essa loja do Chelsea Market é linda. Depois de comer uma comidinha tailandesa maravilhosa, peguei a escadaria que tem ao lado do mercado e subi no High Line. 
Pelas ruas do West Village
O High Line pra mim é um dos pontos altos de NYC. Eu amei na primeira vez que pisei nele, e continuei impressionada dessa vez.  Fiquei um tempinho andando por ali, tirando fotos, e eis que caiu a maior chuvarada da vida na minha cabeça, pra lavar o café das pernas hahaha. 
Tava na cara que ia chover, né
Cuidado: pelados

Acabou que dada a potência da chuva, achei melhor abreviar minha estada em Manhattan, e seguir pro aeroporto. Me deu medo de dar alguma travada nas linhas, etc. Próximo ao High Line e ao Chelsear Market passa o Metro E, que vai direto pra Jamaica e bem rapidinho, num caminho mais curto que o que eu fiz de manhã.

Foi ótimo curtir, mesmo que rapidinho, um pouco de NYC. Essa é uma cidade que me surpreendeu, porque eu tinha zero vontade de conhece-la. Até por isso, acho que acabei bem encantada. E mais: sábado eu vou de novo! Vai ser mais uma parada vapt vupt, já que estaremos a caminho de Minneapolis para ver o grande amor da minha vida, meu bebezinho lindo. Mas passar um diazinho em New York é sempre bom, e eu já to começando a me sentir íntima dessa cidade.

3 comentários:

  1. Ah, NY, que delícia! Meu objetivo de vida pro ano que vem é conhecer essa cidade! E sobre diferença de preço... olha, eu ainda tão velha caduca que pra mim conforto vem primeiro. Se tiver que fazer conexão longa e ruim, prefiro pagar mais e ficar mais confortável esperando menos ou chegando mais rápido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu era uma que não dava a mínima pra NYC, e agora amo de paixão. Semana passada passamos outro dia lá, agora passeando pelo Brooklyn. E não enjoo, não canso, é demais. Vai com tudo, que você vai amar.

      E eu ainda chego lá.. Por enquanto acabo botando preço na frente, mas só quando a diferença compensa. Se for 100 reais, eu pago feliz, haha.

      Excluir
  2. Gosto de priorizar o preço tbm e ponto!

    ResponderExcluir

Follow @ Instagram

Back to Top