Como vai a vida?

Como acho que comentei em outro post, minha rotina bagunçou. Antes eu ia para a escola de manhã, e voltava com o dia inteiro livre pra dar um jeito na casa, fazer o que eu quiser, estudar, etc. Ai em dezembro eu parei o curso para viajar, e quando retornei em janeiro eles não tinham mais turma para o meu nível de manhã. Resultado é que tenho aula das 13:30 às 15:30, o que pica o dia no meio. E aí me bagunçou toda. Porque eu acabo dormindo mais do que devia, aí me sobra menos tempo pros afazeres da manhã. E quando volto da aula Mati já ta quase chegando, e a gente sempre tenta fazer algo juntos antes de jantar, etc, e nessas eu fiquei toda bagunçada. Ando dormindo mal, sentindo fome na hora errada, me sentindo sem tempo (sim, euzinha, sem tempo hahaha) pras coisas, e parece que ta tudo fora de ordem. Poderia acordar mais cedo? Sim, poderia. Mas quem consegue sair cedo da cama sem ter obrigação nesse frio? Eu não... 
* * *
Ainda como consequência dessa minha pausa do curso em dezembro, eu perdi a minha professora querida. Ela continuou com a turma, e quando retornei eles estavam um mês na frente. Aí veio professora nova, e adivinha? Não gostei. Ela é muito boazinha, mas é desorganizada e a aula dela é chata. Só que por outro lado, ela não fala língua nenhuma além de alemão, e força muito a gente a falar absolutamente tudo na língua do capeta. Ou seja, apesar de detestar a aula dela, minhas habilidades estão melhorando. Aí to naqueles mixed feelings, que não sei se mudo de escola, se fico, se sento ou se desocupo a moita. Enquanto não me decido, sigo indo desanimada pra aula todo dia.


* * *
Como parte das minhas resoluções de ano novo comecei a ir uns dias pra escola de bicicleta. O caminho de ida é bem tranquilo, pois é em grande parte descida, o que significa que pra voltar é muita subida. Mas ok, minhas pernas sedentárias agradecem. Agora o que foi foda mesmo foi que no meu primeiro dia, ao passar num cruzamento super movimentado, com carro, ônibus e bonde, eu tomei um capote daqueles, que voou bicicleta pra um lado, eu pro outro, cestinha pro outro, vergonha sem fim. Dizem que fui finalmente batizada em Berna, pois meu pneu entrou dentro do trilho do bonde, sabe? Aí não tem o que segure, é chão na certa haha. E eu já vi um monte de gente caindo assim por aqui. Frida precisou ir para o hospital, pra vocês imaginarem o naipe do vexame que passei. Mas ok, ok.. Frida já está recuperada, e já estamos novamente pedalando por essa cidade. Inclusive anda fazendo uns dias ensolarados maravilhosos, e eu só explorando na bicicletinha.
Eu e Frida em nossos passeios
* * *
Ainda no quesito resoluções, eu coloquei que queria conhecer ao menos um lugar novo por mês em Berna. A real é que em janeiro tive que botar o pé no freio, porque começamos a ir em tantos lugares novos que eu fiquei com medo de esgotar essa cidade antes do fim do ano haha. Lembrando que Berna é capital mas é pequena, né? Fomos ao The Butcher, uma hamburgueria super charmosa e gostosinha - tão gostosinha que até já voltamos uma outra vez. Além de um hamburguer honesto, ainda servem C A I P I R O S K A bem da gostosa \o/ Também fomos ao Propeller Bar e ao Aarbergerhof, duas casas interessantes. Fizeram o marketing do Propeller pra gente como se fosse um cocktail bar, o que não é, é um bar/café bem normal. Mas por outro lado tem uma pista de dança no subsolo que ainda precisamos explorar. O Aarbergerhof tem um bar e restaurante. Não provamos a comida, mas sentamos no bar e junto com os drinks servem pipoquinhas :) Conheci ainda o Biercafe Au Trappiste, um bar super pequeno e intimista de cervejas belgas. E um dia fui almoçar com um grupo de meninas novas em Berna no Lorenzini, um restaurante/enoteca italiano chiquetoso onde, pela primeira vez, comi uma massa boa na Suíça. Saindo da programação de comer e beber fomos passear no Egelsee, um lago super pequeno aqui pertinho de casa, e que eu nunca tinha ouvido falar até outro dia. Não fomos preparados, mas o povo tava lá patinando na crosta congelada. Pena que durou dois dias só. E isso foi tudo em janeiro. Pra fevereiro to devendo, mas caso eu não conheça nada novo, acho que dá pra abater com janeiro, né?
The Butcher, em foto do TripAdvisor

Egelsee
* * *

Comecei a ativamente procurar um trabalho. Ainda preciso falar aqui do meu processo migratório, da questão do visto, e do porquê, neste momento, vai ser difícil eu trabalhar. Mas quem não chora não mama, né? Então to aqui, de linkedin e currículo atualizado, me oferecendo pra todo mundo na praça.
Mas por enquanto é isso que estão fazendo com meu cv hahaha
* * * 
Sábado fomos passar o dia em Basel. Temos um casal de amigos queridos que mora lá e já fomos algumas vezes visita-los, e dessa vez aproveitamos para encontra-los de dia e ver um show a noite. Eu ainda preciso escrever com calma sobre Basel, uma cidade na tríplice fronteira com a França e a Alemanha e que é uma delicinha. Aproveitando o dia bonito, fomos de carro almoçar na Alemanha e de quebra passamos no mercado. Eu fiquei feito pinto no lixo, e queria comprar tudo que não acho por aqui, por exemplo Yakult, Milka cookies, etc. Mas como a gente vinha embora direto do show, não deu, e tudo que eu pude fazer foi encher os bolsos do casaco com latas de leite moça, hahaha. De noite matei minha vontade de anos que era ver o The XX ao vivo. É uma das minhas bandas favoritas e o show foi uma delícia. Os caras são meio blasè mesmo, então eu não esperava nenhum show de pirotecnia e performances enlouquecidas. Mas eles tocam um repertório lindo, gostosinho, várias músicas pra dançar, com uma luz bem linda e foi muuuito bom. Valeu super a pena!
A única foto na Alemanha. Não ficou bonita, mas ao menos vimos um por do sol bem laranja

Dancing night <3
* * *
Em fevereiro os suíços todos ficam ouriçadinhos pra ralar a bunda na neve e esquiar. Cada cantão basicamente tem uma semana de férias escolares e vai todo mundo pra montanha. Aqui na escola de Mati a semana é essa, o que significa que o digníssimo esta de folga, e por isso iremos aproveitar para passear. Amanhã e terça ainda não temos um plano certo, mas talvez vamos esquiar em alguma montanha diferente, ou ir conhecer Olten, uma cidade de tamanho médio para padrões suíços, que fica entre Berna e Zurich. Quarta vamos pra Italia com mais 5 amigos. Será a minha primeira vez nesse país que não conheço mas considero muito. Já disse que eu me sinto muito italiana, né? To que não me aguento de ansiedade, de finalmente botar os olhos na terra de onde vem todo esse barulho que existe dentro de mim <3 Arrivederci

11 comentários:

  1. Olá Gabi! Gostei do update.
    Espero que em breve consiga se adaptar à nova rotina.
    Aqui na Suécia as escolas também têm uma semana de férias para as crianças irem para a montanha esquiar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, Joana. Pra mim isso tudo é novidade! Confesso ainda que eu confundia um pouco a geografia da Suécia com a da Dinamarca e não imaginava muitas montanhas por aí, haha.

      Excluir
  2. Quanta coisa maravilhosa! Tão bom ver que você tá se adaptando e curtindo o novo país! Essa foto sua na bike está lindíssima, mas menina, toma cuidado! rs Eu já quase caí uma vez quando o pneu ficou preso no trilho do Luas e nunca, nunca mais pedalo perto disso! hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui não tem muita escapatória, se você for pro centro vai encontrar os trilhos o tempo todo. Mas já aprendi como passar por eles sem acidentes, rs.. precisa cruaza-los perpendicularmente. Vivendo, caindo e aprendendo haha.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Pois é, pra mim é muuuito difícil. Mas ainda assim, levanto as 9h todos os dias. O problema é que eu demoro pra efetivamente funcionar, rs.. acordo as 9h, mas a cabeça só começa a funcionar lá pelas 11 e meia hahaha.

      Excluir
  4. Só que por outro lado, ela não fala língua nenhuma além de alemão, e força muito a gente a falar absolutamente tudo na língua do capeta.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, quase cuspo o café na tela do computador!!! Menina, num guentu você!!! Linda, que janeiro sensacional que você teve!!! Faz uns vídeos dos próximos lugares super bacanas que vc conhecer e coloca aqui pra gente ver!!! Fiquei curiosíssima!!!
    Beijos!!!
    http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou bem ruim de vídeo, Gisley :( Faço alguns pro stories do instagram, mas nem sempre lembro de filmar nas melhores horas hahaha! Obrigada por estar sempre aqui na força. Beijos!

      Excluir
  5. a vida vai bem entäo, né?!
    . adorei o t-shirt do 'die, der, das'... e olha... näo encuca näo que tem 10 anos que eu tô aqui e eu ainda näo sei.
    . trilhos de tram e bike säo meu maior pesadelo. morei 8 anos em münster uma cidadezinha pequena com muitas ciclovias. fui ciclista apaixonada e sem acidentes pelos 8 anos. mas foi só mudar pra düsseldorf que escorreguei na chuva e meti o pneu dentro dos trilhos. resultado: tô deixando a bike meio de lado e ando com um medo danado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, a dica é nunca cruzar eles meio torta hahaha.. vai sempre na perpendicularzona e manda brasa. Se ficar de ladinho, ou semi ladinho, o pneu vai entrar, hahaha. Eu tenho usado sempre que o tempo colabora... tirando esse tombaço no primeiro dia, tenho passado ilesa.

      Excluir
  6. Me identifiquei com a parte de não conseguir acordar cedo... E The XX é bom demais neh? Vi um show deles em novembro na Polônia e foi ótimo! Bom, estou fuçando os posts do teu blog porque vou passar por Berna em junho. Beijos.

    www.umnovodestino.com.br

    ResponderExcluir

Follow @ Instagram

Back to Top