Um dia chuvoso em NYC

Ano passado foi o ano das conexões pavorosas em New York. Em agosto eu mofei 10h no JFK, e depois passei 12h na cidade. Em outubro fomos para Minneapolis e, novamente, a passagem mais viável era através de NYC. Chegamos num sábado de manhã, e chovia :( Deu um baita desânimo, porque teríamos o dia todo pra andar, e andar debaixo de chuva é chato, né? Além do que, era a primeira vez do Mati na cidade - pois é, o rapaz é da California, já foi até pro Japão, mas nunca tinha ido pra NYC.

Mas ok, engolimos o choro e pegamos um taxi pro Brooklyn, pra casa da minha amiga Emilia. Ela mora em Carroll Gardens, uma área mega charmosa no sul do Brooklyn, um pouco pra baixo da ponte. Fomos recebidos com um brunch mara, e depois de botar o papo em dia, seguimos para a nossa andança. Nossa idéia era andar pela beira da água até a Brooklyn Bridge, e então seguirmos para Williamsburg. E assim fizemos.

Desde a minha primeira ida a NYC eu já tinha achado essa parte do Brooklyn puro charme, super fotogênica, muito gostosa mesmo. E não estava enganada. Mesmo com chuva é uma caminhada muito agradável. Se não tivesse chovendo iríamos pegar bicicletas do Citibank, que estão espalhadas pelo bairro, são ótimas, e por ali é cheio de ciclovia. Mas seguimos a pé mesmo. 
Eu e Manhattan pelos olhos dele





Chegamos então na ponte, e cruzamos por baixo dela para a área do DUMBO (ou Down Under the Manhattan Bridge Overpass). Ficamos observando a paisagem, tirando as fotos de praxe, quando me dei conta que o local estava sendo invadido por noivas de todas as cores, gostos e requintes, rs. Foi inevitável dar uma seguida nelas e observar, né. Sou dessas. Num período de mais ou menos 45 minutos, foram TREZE casamentos. E não paravam de chegar. 
Foto clássica e com uma noivinha

E essa ta vacalhada do celular, mas achei digna de nota a cor do vestido da noiva - e o trânsito de casais hahaha
Dali pegamos o East River Ferry, uma balsa que cruza o East River, para Williamsburg. É bem fácil de comprar o bilhete, na máquina aceita dinheiro e cartão, e não me lembro exatamente, mas custa em torno duns 5 dólares. É um trajeto que vale muito a pena fazer, primeiro porque não tem metrô conectando o norte e o sul do Brooklyn, e outra que é uma vista ESPETACULAR de Manhattan, das pontes, de tudo. É demais! 

Chegando em Williamsburg tinha uma outra amiga nos esperando, e com elas fomos batendo perna pelo bairro. Andamos pela Bedford todinha, a rua mais movimentada do bairro. Ali é meio que a meca hipster, né. Então você vai encontrar muitas barbearias, restaurantes veggan, craft beer, brechós, lojinhas fofinhas, e também grandes redes que tem esse apelo, como American Apparel e Urban Outfitters. 

Fomos então para a Metropolitan Avenue, uma avenida maior e menos charmosa, mas onde tem vááários bares. Como já era mais de 5 da tarde, estava tudo meio lotado e foi difícil achar um lugar pra sentar. Acabamos no Fette Sau, um bar de cerveja artesanal e comidas gordurosas no vapor, rs.

De lá seguimos para a que segue sendo minha área favorita de Nova York - Lower East Side. Queria apresentar esse pedaço pra Mati, mesmo que debaixo de chuva. Reencontramos Emilia e Rick, e começamos uma peregrinação por bares, que acabou num restaurante japonês muito bom - e muito bagaceira, bem do jeito que eu gosto. O Taishu-Izakaia Kenka tem desde as comidas mais tradicionais, como sushi e sashimi, até os pratos menos conhecidos pelos brasileiros (mas mais presentes no dia a dia japonês, na verdade) como Okonomiyaki. Ficamos comendo, bebendo, dando risada da decoração trash, e no fim, quando o fuso já estava martelando minhas idéias, fomos embora. Não sem antes enrolar nosso próprio algodão doce, rs. 


Domingo cedo fomos para o JFK e seguimos rumo ao MidWest. Foi uma estadia bem rápida em NYC, mas muito muito gostosa, mesmo debaixo de chuva. Eu nunca achei que me apaixonaria tanto por essa cidade, que eu sequer tinha vontade de visitar. Mas é isso, cada vez que vou, me apaixono mais. Encontrar minhas amigas lá então... Me faz pensar que eu iria numa boa de mala e cuia. Quem sabe um dia, né?

* Esse post estava, sabe-se lá porque, esquecido há quase um ano no meu rascunho. Achei ele semana passada, e dada a vontade imensa que estou de voltar a NYC, achei por bem publica-lo logo. E não é só: achei que valia mais ainda porque esse passeio no Brooklyn, na minha opinião, é das melhores coisas pra se fazer na cidade. Antes tarde do que nunca :)

17 comentários:

  1. Dois comentarios inevitáveis: essa foto do guarda-chuva amarelo tá A cara de How I Met your Mother e jamais esquecerei a cara de Matt e seu algodão doce hahahah Foi um dia diiiimas !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha a cara de Matt foi excelente, agora confesso que tive que googlar a referência de HIMYM pq nunca assisti :/
      Quero mais NYC!

      Excluir
  2. Que bom que decidiu postar! Pena que choveu, mas fotos ficaram muito lindas com esse céu escuro! E como a Emilia disse, o guarda-chuva amarelo tá a cara de HIMYM! Passei por NY três vezes, mas nunca dormi na cidade e nunca cruzei a ponte! Então eu não conheço a melhor parte da cidade! Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua hora há de chegar, Carol! Você vai amar, e tomar uns cafés bem maravilhosos. Beijos!

      Excluir
  3. Eu li o seu post morrendo de ri, NYC e fabuloso de visitar mas pra morar dependendo do que voce quer fazer na vida isso aqui e deprimente, mas admito que e uma cidade incrivel. Mas se tem um lugar que detesto nesse estado esse lugar e Williamsburg...kkkk...e eu nao gosto pelos motivos que voce listou, super hispter; o que e bacana pra visitar mas pra uma cidade onde moradia ta virando impossivel a gente tem ate arrepio quando ouve de hipster....kkkkk. Adoro ler essa imagem de NYC que as pessoas tem quando visitam, acho que me faz esquecer dos problemas diarios e focar na parte boa so. Eu adorei a foto da umbrella amarela, super lindo o contraste.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha eu entendo que quando se mora toda a "fantasia" de turista vai pelo ralo... E eu tenho preguiça de gentrificação nos lugares onde penso em viver, mas confesso que tem hora que da gostinho de passear por eles rs.. Eu acho bem gostoso passear em bairros hispter, mas morro de preguiça do povo que mora la hahaha... Te entendo, viu?

      Excluir
  4. Tô simplesmente apaixonada por essa tua foto com a cidade e o guarda-chuva amarelo.. QUE FOTO <3
    Vocês aproveitaram demais mesmo de baixo de chuva.. E encontrando amigos fica tudo melhor mesmo! NYC é uma cidade que passa bem longe dos meus planos de viagem, mas se um dia eu pisar por lá eu ficaria perdidinha no que fazer.. a cidade parece que te engole com tanta coisa hahaha mas vou anotar essa do passeio no Brooklyn :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha vontade de visitar NY qdo era criança, mas depois passou... acho que era tanta gente indo, fazendo fotos nos mesmos lugares, que saturou, então não tinha mais vontade de ir. Porém fui, e amei. Conseguiu revirar minhas expectativas. É uma cidade enorme mesmo, e te engole se você deixar - ou se for atrás da massa. Há cantinhos super gostosos e bucólicos em NYC, uma coisa que jamais imaginaria... cada vez que volto lá gosto ainda mais. Beijos

      Excluir
  5. Esse passeio é um dos melhores, eu acho! Também costumo ler minhas visitas pra conferir os grafites de Bushwick... é um rolê que cola bem com Williamsburg, já que fica na mesma linha de metrô. E agora ali pertinho, em Greenpoint, tem várias cervejarias/bares de cerveja que são legais. Pena que eu moro no Queens, e a ligação com o Brooklyn por transporte público é bem ruinzinha (tem que passar por Manhattan). Aí eu acabo ficando muito por aqui mesmo, e aproveitando os restaurantes de tudo quanto é lugar do mundo - em diversidade o Queens é campeão ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que você morava em Ny Olga... que legal! Eu reparei nessa falta de ligação mesmo, eu fui ao Queens na minha primeira ida, e achei um lugar super gostoso... cheio de barraquinhas de comidas, restaurantes, gente na rua, mas sem ser too much, sabe? Gostei demais. Os grafites de Bushwick vou anotar pra próxima :) Beijos!

      Excluir
  6. Eu adoro o Queens na minha opiniao e uma das melhores partes de NYC, amo explorar os restaurantes dai, acho que voce ta super bem por ai.

    ResponderExcluir
  7. Aff, eu li esse post há dias e jurava que tinha comentado. Aí hoje entrei no seu blog pra ver se tinha post novo e me dei conta que não tinha comentado! Cara, essa foto de guarda-chuva amarelo tá uma graça, um perfeito contraste com o céuzão escuro. Um sonho de vida é conhecer os EUA, principalmente NY - uma cidade que parece tão viva, mil opções de gastronomia, cultura, entretenimento, compras. Sério, acho que preciso já ir juntando dinheiro pro tanto de coisa que quero fazer e comprar nessa cidade, hahaha! ó a brasileira gastando os dólar tudo nos estados unidos, hahah!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha.. olha, eu paguei minha língua com NY, achei uma cidade fantástica, e é tudo isso mesmo: plural, cheia de cultura, de restaurantes ótimos, cafés charmosos, barzinhos, é incrível! Guarde todo dinheiro que der, porque vale a pena.. e pq os EUA são baratos mesmo hahaha!

      Excluir
  8. Paradinha em NYC é vida demais, gente! Quando fiz isso, estava super ensolarado! Parei 12h na ida e 12h na volta, foi incrivel. Nao rolou visitar Brooklyn, quem sabe na proxima. E esse guarda-chuva Ted Mosby, ai?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha todo mundo pirando na referência da série, e eu nem conheço hahaha... to de guarda chuva amarelo pq dona Emilia me emprestou!

      Excluir
  9. Quando fui para NY fui pro Brooklyn umas três vezes e assisti um show do Yo La Tengo lá DE GRAÇA. Eu aproveitei muito, a cidade tem muita coisa pra fazer sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro NYC. Nunca achei que ia me apaixonar loucamente pela cidade, e pá, apaixonada! Tem muita coisa mesmo, e é imensa andável, aproveitável, sei lá.. é um estado de espírito eu diria!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top