Dicas de Chiang Mai

Aqui contei sobre os nossos três dias e quatro noites em Chiang Mai, e agora vamos às dicas:

A chegada
Chegando no aeroporto você tem algumas opções. Nós pegamos taxi porque estávamos cansados, e não rolou taxímetro. Mesmo o que estava sinalizado como "meter taxi" foi preço fixo. Pagamos que 300 baht se não me engano. Outra opção são os tuktuks, que em Chiang Mai são um pouco diferente. São caminhonetes vermelhas que você senta na caçamba coberta, e o cara te leva pro lugar que você quer. Normalmente eles custam entre 30 e 50 baht por pessoa. Outra opção é negociar um transfer com o seu hotel/hostel. É bem comum pela Tailândia, e o preço é acordado previamente. O aeroporto é bem perto da cidade, e o trajeto não dura mais que 20 minutos. 

Estadia
Nós ficamos próximo ao Night Market, num Bed and Breakfast chamado Nice Sleep Box. Quando eu reservei, achei o nome super engraçado e não me liguei que era um hotel feito de conteiners, rs. Mas foi um acerto. Era tudo bonitinho, limpinho, tinha um café da manhã simples porém honesto, com ovos e pão. Todos os dias eles arrumavam o quarto, e quando deixamos a plaquinha de do not disturb na porta, eles deixaram uma sacolinha com água e papel higiênico para repormos. Mas o melhor de tudo era o Uncle Tao, o dono do lugar. Ele nos ajudou a organizar os passeios, e no último dia até nos levou para o aeroporto. E tudo isso por 25 francos a noite. Valeu demais! A área do Night Market fica fora da cidade antiga, mas coisa de 10 minutos a pé de uma das entradas, e é onde tem mais agito a noite, o que significa que é mais barulhenta. Acho que o legal é ficar mesmo ou por ali, ou na cidade antiga, que é onde você vai passar a maior parte do seu tempo em Chiang Mai.
Nossa Nice Sleep Box por dentro
... e por fora
Locomoção 
Andamos muito a pé em Chiang Mai, e quando precisamos pegamos os tuktuks vermelhos, que eram super práticos e baratos. Vi pouco transporte público, só alguns ônibus, e honestamente, não senti muita necessidade de pegar, dado o risco de se meter no ônibus errado ou não saber onde descer. 
Nos tuktuks de Chiang Mai
Clima
Chiang Mai é uma cidade "nas montanhas" da Tailândia, o que significa que tem uma altitude maior. Se em Bangkok penamos com os 33 graus no inverno, lá a gente penou foi com o friozinho da manhã e da noite rs. Para quem for no inverno, fica essa dica: de manhã e a noite as temperaturas podem chegar nos 12, 13 graus. Durante o dia fica bem quentinho, em torno dos 25, 27 graus. Ouvimos dizer por lá que demos "azar" e pegamos os 3 dias de frio que faz por ano lá rs... Mas enfim, levem um cardigãzinho, ou um moletom. Eu só tinha uma calça e uma camisa de manga comprida, e foi o que me restou.

Compras
Eu achei a parte de artesanato e coisas típicas muito mais bacanas em Chiang Mai do que em Bangkok. Tive a impressão de que são mais originais, de que rola um trabalho manual mais forte, de que eles são efetivamente mais especializados no assunto. Então acho que por lá é um bom lugar para comprar souvenirs, lembranças, roupas feitas em produção local, etc. Eu comprei uma bolsa de palha a coisa mais linda por lá, custou 10 francos, e fez muito sucesso no casamento. Também comprei uns imãs da Tailândia que bem diferentes do que vi nos outros lugares. E vi tanta roupa bonita, chic, puro design, sabe? Dava vontade de comprar tudo.  
Lojinhas do night market
Passeios
Não organizamos nada com antecedência, mas recomendo que quem queira visitar o Elephant Nature Park o faça, porque chegamos lá em dezembro e a próxima data disponível era fevereiro. Agendamos tudo de véspera com o Uncle Tao - ele ligava e conversava em tailandês com as pessoas, e no dia seguinte o carro estava lá nos esperando rs. Fizemos isso com a aula de culinária e o santuário de elefantes e olhando no preço do site, não pagamos nada a mais. Como contei no outro post, fizemos a aula de culinária da Asia Scenic, mas também recebi ótimas recomendações da A lot of Thai, cuja dona inclusive já foi algumas vezes cozinhar no Obá, um dos meus restaurantes favoritos em São Paulo. 

Preços
Ligeiramente mais barata que Bangkok, foi essa a impressão que tive de Chiang Mai. A estadia definitivamente foi bem em conta, e os restaurantes seguiam quase a mesma linha de preço. Não fizemos nenhum jantar fancy por lá, para poder comparar com os dois restaurantes mais bacaninhas que fomos em Bangkok. Mas no geral, gastávamos uns 20 dólares por refeição com drinks para os dois, em restaurante. Comendo na rua, haha.. acho que no Waroros, gastamos 5 dólares para nos refestelar de frango grito, sticky rice e manga.

Fora da cidade antiga
Passeamos na área de Nimman Road, que é afastada da cidade antiga, e me pareceu ser o "Jardins" da cidade rs. Lá tinha muito tailandês, e muitos gringos que moram na cidade. Vários shoppings, inclusive uns bem chics, muita gente curtindo um happy hour, enfim, uma vibe diferente da cidade antiga. Chegando aqui fui pesquisar e bingo! é isso mesmo. É onde a tailandesada mais "abastada" e os gringos moram. Achei massagem com precinhos mais amigos (eu ia fazer massagem, e Mati ia tomar cerveja rs), e vi várias lojinhas bonitinhas. Comemos também um frango frito maravilhoso no Cherng Doi, um restaurante bem simples porém bombado. Ir para Nimman é um must do da cidade? Sei lá, acho que não... mas se você tiver vários dias por lá, ou estiver de saco cheio de se sentir turistão manada rs, vale a pena sim. No meu outro post comentaram que Chiang Mai é a terra dos nômades digitais, onde vários deles ficam por meses, e eu tenho certeza que se hospedam em Nimman rs.

Agora, honestamente, acho que vale muito a visita em Chiang Mai. A cidade é muito gostosa, os templos são lindíssimos, o ritmo é bem mais tranquilo, e muitas pessoas com quem conversei disseram que preferiram Chiang Mais à Bangkok. Eu nem sei se consigo comparar as duas, mas fiquei feliz de ter comprado a ideia de Mati e ido pro norte :)

6 comentários:

  1. Gabi, amando demais esses posts sobre a Tailândia, as fotos estão lindas. E mostra essa bolsa de palha, tô curiosa pra ver! (já sofrendo que estaremos com bagagem contada e não vai rolar de fazer mil compras, rs). Boa essa dica de ajeitar tudo com o hotel :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente também tinha super pouco espaço pra babagem, mas eu arrumei um espacinho inho pra comprar algumas poucas coisas rs... uma saia, a bolsinha, imã de geladeira, uns presentes pequenos, e foi isso. Talvez em alguma foto ai pra frente a bolsa apareça, vamos ver!

      Excluir
  2. Adorei esse hotel em conteiners, tanto por dentro quanto por fora! :)
    Bem legal suas dicas, Gabi.. quando penso em compras na Tailândia já penso que quero aquelas calças fresquinhas de algodão com vários elefantes estampados! hahaha
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mati comprou essa calça pra ele, e compramos uma pro baby também rs... Tem em tudo que é esquina haha!

      Excluir
  3. Que hotel mais bacana, por fora não parece grandes coisas mas por dentro o bichinho da um show. Amo artesanatos (quem não gosta), quando penso na Thailand lembro daqueles enfeites vermelhos com sininho e daquelas calças de algodão que a galera do paz e amor usa muito...rsrs...Que fofa essa foto como elefante, ficou muito bonita.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As calças estão por tudo, e tem muita decoração legal, acho que se eu tivesse mais espaço na mala eu tinha pirado nos enfeites, nos gatinhos, nas luzes.. é tudo bem charmoso!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top