Janeirão

Comecei 2018 toda otimista, toda animada, toda cheia de planos. Não é pra menos... comecei 2018 na Tailândia, realizando um sonho, conhecendo lugares incríveis, rodeada por amigos queridos, e acho que a vida não fica muito melhor que isso. Então não teria como não estar otimista, né?

A volta pra casa foi aquele caos de sempre, um pouco de jetlag, um monte de roupa suja, geladeira vazia e afins. Mas rapidinho tudo entrou nos eixos, e eu fui encontrar as amigas, fui esquiar, voltei pro ballet, e fui olhar pro que eu queria realizar esse ano. No dia 22 voltei pro curso intensivo de alemão. Duas horas por dia, de segunda a sexta, iniciando o nível B2. Tenho achado bem difícil, tem hora que dá uma canseira, porque a gente ta sempre falando errado, usando o verbo errado, a estrutura da frase errada, mas ok... vamos indo. 
Cheguei por aqui debaixo de nevasca...
E já aproveitei pra botar o esqui em dia
Li mais livros em janeiro do que em 2017 inteiro rs... E nem é exagero heim. Eu comecei a ler um livro no dia 30 de dezembro, terminei ele, li mais outros três e comecei um quinto (a quem interessar possa, os livros são: Biografia do David Bowie, trilogia 1Q84 e Those Faraday Girls, uma novelinha bem gostosa de ler). E se não me engano, eu li somente 4 livros em 2017, então é isso, em janeiro eu super botei em dia a leitura, e devo dizer que tive que morder a língua. Eu gosto de livro de papel, sempre torci o nariz pro Kindle. Mas a verdade é que quando acabei meu livro do Bowie no meio das férias, tendo tantos voos pela frente, não vi outra opção que não baixar o app do Kindle pra iPhone e assim poder ler mais. E no fim, foi o que me fez ler tanto em janeiro, porque ao invés de ficar no facebook e instagram, enquanto eu ando de trem, de ônibus ou estou entediada, eu saco o celular e leio. Sem precisar "lembrar" de carregar o livro pra lá e pra cá. Uma bela estratégia. 

Na cozinha também comecei a variar... O Google é meu guia nesse assunto, e eu tenho procurado coisas diferentes. Fiz tacos pela primeira vez (e o viciado em comida mexicana aqui aprovou), variei receitas com frango, e encontrei coisas novas para ir testando agora em fevereiro. Outro dia me peguei pensando que esses anos de desemprego e vida de dona de casa me aproximaram da cozinha, e deixei de ser aquela pessoa que só sabe fazer macarrão rs. Eu fico zoando que sou a Palmirinha, mas né... to longe de ser, e nem quero. Não sei se já falei aqui, mas eu não gosto de cozinhar hahaha.. nunca gostei. Mas ao menos aprendi a me virar, a fazer coisas saborosas, e não murcho de tristeza quando tenho que comer minha própria comida :) 
meu trycerotaco
No campo da beleza (rysos rysissimos) eu to com uma rotina bem simples, mas que já é mais do que eu sempre fiz. Passo uns creminhos, uns hidratantes, faço máscara coreana e fico feliz da vida hahaha. Além disso, estou tentando comer porções menores, porque eu engordei bem nas férias, fiquei meio chocada com a redondisse da cara em algumas fotos. Eu sou muito comilona, gosto mesmo de comer, e as vezes rola um exagero, então estou tentando maneirar. Pra contribuir resolvi passar um mês sem bebidas alcóolicas. Dizem que desincha, rs. Então bebi meu último drink do mês no dia 20, e assim vamos até dia 20 de fevereiro! 

Apesar de não fazer parte das minhas atuais resoluções este ano, sigo na saga atrás de lugares novos em Berna. Pela primeira vez fui ao Ka We De, um clube público aqui, que tem piscina no calor, e patinação e hóquei no gelo no frio. Fomos também num bar muito fofinho chamado Kurt & Kurt no centro, e também conheci um outro lugar, o Café Effinger, bem hipsterzinho. Alias, conheci o Café, que é também um espaço de coworking, porque me envolvi num projeto como voluntária, e tive a minha primeira reunião da vida em alemão lá. Se eu entendi tudo que se passou? NEMFU. Mas ok. Eu tentei, e eu virei voluntária num projeto pequeno e bem bacaninha. Ainda no caminho da minha suicização completa, haha, andei fazendo caminhadas aqui perto de casa. Tem umas florestas por aqui, e em dias de sol a luz por lá fica a coisa mais linda. Tem que aproveitar, e eu estou aprendendo cada vez mais a me jogar no meio do mato. Tem também ruazinhas fofas com prédios gracinhas, e eu adoro.
Patinando num bad hair day
E essas montanhas maravilhosas <3
Pelas ruas de Ostermundigen
Agora me diz se essas casas não são uma graça?
Por fim, janeiro foi o mês em que eu tentei dar grande passo para a retomada da minha carreira. Se ainda não posso trabalhar, paciência. Mas resolvi fazer desse limão uma limonada, e mais uma vez usar o tempo que tenho a meu dispor. Me candidatei e fui aceita para uma vaga num CAS (Certificate of Advanced Studies) numa grande Universidade daqui. Fiquei super animada. Porém não consegui a bolsa que eu precisava, e agora estou tentando resolver esse BO. Porque eu não tenho o dinheiro, mas to cheia de vontade, e acho que seria um passo bem importante pra mim. Veremos o fim dessa novela.

Meu ano ta começando do melhor jeito, cheio de otimismo, de energia e de boa vontade. Que a força esteja comigo :)

19 comentários:

  1. Boa sorte com os projetos Gabi. Acho que ter começado o ano em férias e com o astral da Thailandia, ajudou bastante, rs...
    Eu aprendi realmente a cozinhar aqui na Suíça. No Brasil nunca tinha cozinhado um arroz pra você ter uma idéia. Hoje em dia eu acho que me viro bem, hehe... vou arriscando uns pratos diferentes de vez em quando e tem dado certo, embora tenha dias que eu nâo queira fritar um ovo,rs.. Comer fora com frequência por aqui sai muito caro, então saber cozinhar é um alívio, rs.. Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to meio que na mesma... no Brasil eu cozinhava bem pouco, comíamos muito fora, e eu só posso dizer que já tinha feito alguma coisa por lá porque assinava um negócio lá de cozinhar hahaha.. Mas realmente, aqui não tem condição de ficar saindo para comer o tempo todo, então o jeito é se adaptar!

      Excluir
  2. Amo seus posts, Gabi. Sempre leio com um sorriso de orelha à orelha! :) Fiquei animada por você por conta desse CAS aí, parece uma boa, hein? tomara que saia a bolsa, já estou na torcida! E sobre o alemão, não fique frustrada... com o tempo fica mais fácil. Mesmo fazendo um curso intensivo desse, demora pro cérebro conectar as coisas, da coisa fluir mais, sabe? Sei que não é a mesma coisa, mas tenho alguns alunos aqui em Dublin recém-chegados com praticamente zero de inglês e as semanas vão passando eu já se nota uma melhora. Então vai rolar, mas leva tempo! ps.: ô país lindo esse que você foi morar, hein? cê já deve estar a Gabi Patinadora (não tinha uma boneca? rs) esquiando e patinando toda semana assim! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei que estou melhorando, porque já me comunico super bem com as pessoas, mas para fins gramaticais, e principalmente, de exame, eu to um desastre. E o B2 exige mais, então as suas falhas ficam mais aparentes... é um tanto frustrante, mas paciência!
      E sim, essa Suíça é linda mesmo, Volta Bárbara <3

      Excluir
  3. Acho que o canto dos monges thailandeses te inspirou pra esse ano heim?...rsrs...Brincadeiras a parte isso, boa sorte nos sonhos e nas solucoes dos pepinos e que 2018 te proporcione realizar muitos sonhos, tirar muitas fotos fofas e descobrir lugares incriveis no meio da jornada de se tornar Suica... Eu tambem ando descobrindo as maravilhas do google pra achar receitas e me arriscar em receitas novas, e muito gratificante comer algo que a gente fez e achar bom. Boa sorte com a bolsa ai!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha realmente, acho que fui abençoada por monges e Budas e todo aquele exoterismo da Tailândia, só pode! Espero que essas forças tenham alcançado também o departamento financeiro da Universidade e eles me deem a bolsa hahaha! Beijos

      Excluir
  4. Nossa acho que é impressão sua que engordou. Está muito bem. eu também estou no rumo do corpitchu perfeito ou melhor ficar bem menos redonda. Quanto ao alemão, continue e tenha paciência. Meu sonho é estudar alemão no país que é falado pois aqui no Brasil ainda está caro e online eu ainda tenho que ser mais disciplinada. Aproveite que vai melhorar
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou super preguiçosa para regime, não tenho força de vontade, então quando ganho um ou dois quilos já fico nervosa pra perder, rs.. porque se é difícil perder dois, quem dirá perder dez, né.. hahaha.. acho que é isso!
      E sim, curso de alemão no Brasil é bem caro mesmo, eu fiquei chocada.
      Beijos e obrigada pela visita!

      Excluir
  5. Que energia gostosa esse post, Gabi! To aqui super na torcida pra você conseguir essa bolsa e que umas good vibes fluam aí pra isso dá certo :)
    E que todo esse otimismo e energia estejam com você o ano todo!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 Obrigada, Taís! Que otimismo e energia sobre no ano da gente, né?
      Beijos!

      Excluir
  6. Those Faraday Girls é tipo um dos meus favoritos do mundo. Monica McInerney é show!
    feliz ano novo, Gabi.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabia que eu tava querendo ler desde que você indicou no seu blog, não sei a quantos anos atrás? Mas não encontrava a venda... Aí agora encontrei para o Kindle :)
      beijos e Feliz Ano Novo!

      Excluir
  7. Que post mais lindo. Adoro essa energia. Com optimismo e força de vontade vai longe. Também já vi as lindas fotos da Tailândia, eu adorei quando estive lá (há uma eternidade...hahaha). Yummy a comida Mexicana, aqui em Genebra está na moda mas é difícil encontrar um bom restaurante, pois a comida é adaptada ao paladar Europeu. Esta semana vamos experimentar um que se chama El Catrín...
    Desejo-lhe um feliz ano e continue com essa boa disposição.
    P.S. Espero que consiga a bolsa de estudos. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, bom saber! Marido é doido em comida mexicana, então quando estivermos por aí vamos testa :)
      Um beijão!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Olá Gabi - Adoramos o El Catrín fica em Pâquis (7 rue de Richemont) perto da estacao dos comboios:)

      Excluir
  8. Gabi, como gosto da sua forma de escrever! Janeiro parece ter sido um mês em cheio. O meu foi ao contrário, andei como uma tartaruga escondida dentro da carapaça!
    Eu também quero ir para o ballet, nunca é demasiado tarde pra começar certo?? :)
    Desejo a você um 2018 muito bom e que você mantenha sempre essa energia boa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comece o Ballet sim! Nunca é tarde, e é sempre muito gostoso! Um excelente 2018 para você :) Beijos!

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top