Suíça com doguinho

 Quando eu contei da adoção de Carlito, eu mencionei também que um dos fatores decisivos pra gente dar andamento nesse plano foi o fato de a Suíça ser super dog friendly, de um jeito que seria mais fácil integrá-lo nos nossos programas e embora sim, tenhamos limitações, elas são menores. Agora que já temos alguns meses de experiência, acho que rola dar um pouco mais de detalhe. 

Transporte Público

Cachorros podem tranquilamente usar o transporte público na Suíça inteira. Os de porte maior pagam meia tarifa, mas no caso de Carlito, que pode ir no nosso colo, ele anda de graça inclusive. É bem tranquilo. Já peguei transporte cheio com ele, e levo ele no colo.


Fotos que retratam 2020: transporte bem vazio (e por isso Carlito não está no colo) e máscara 

Bares, cafés e restaurantes 

Cachorros são aceitos em 99,9% dos estabelecimentos do tipo. Nesses quase três meses que se passaram eu saí muito pra bares e restaurantes, e Carlito é sempre muito bem recebido. Teve um episódio em que fui esperar um amigo num bar de hotel, e eles não permitiam. Era um hotel executivo, então é bem fora do perfil mesmo, mas foi o único caso. No começo eu liguei em alguns lugares pra confirmar, porque não queria perder viagem, mas a regra é mesmo aceitar e receber o cachorro com tranquilidade. Inclusive, acho que ao menos metade dos estabelecimentos em que fomos, eles colocaram um potinho com água pra ele se refrescar. Quando fui procurar fotos, percebi que só temos foto dele quando sentamos pra fora (até mesmo porque fica mais fácil de ele aparecer na foto), mas é tranquilo também pra sentar pra dentro. Carlito - e todos os cachorros que vemos por aí - se acomodam embaixo da mesa e tudo certo. 



Carlito em suas incursões por restaurantes e cafés

Lojas

A maioria esmagadora dos mercados não aceita cachorros, lojas menores acho que aceitam de boa (os pequenos mercadinhos onde vou no bairro eu entro com ele, mas não nos mercados de rede), mas quando estou com ele e resolvo comprar algo, deixo ele amarrado na porta. Em lojas de roupas e afins não tive problemas para entrar com ele, mas é claro que se eu saio de casa para IR numa loja dessas, eu não levo o cachorro né rs... mas já aconteceu sim de estar andando com ele e entrar em alguma loja. Também já vi, ao longo desses 4 anos, vários cachorros dentro de lojas, com seu rabo saindo pra fora do provador hahaha. 

Hotéis

Desde que Carlito chegou nós fizemos algumas viagens curtas, de fim de semana, férias de verão, e nunca foi problema achar hotel que aceitasse ele aqui na Suíça. Inclusive, vários hoteis que vi nem cobram taxa extra pelo cachorro, como por exemplo nosso hotel em Gersau. Em um momento do verão achamos que seria possível dirigir até Amsterdam, e acabamos fazendo reservas em vários hoteis pelo caminho de ida e volta (tive que cancelar tudo depois rs) e também não foi problema achar opções em Luxemburgo, Bruxelas, Colonia e Heildeberg. A única diferença foi que todos os hotéis que vi nessas cidades cobravam uma taxa diária, entre 10 e 20 euros, que se justifica pela potencial limpeza extra que um hóspede canino pode demandar.

Em nosso apartamento em Lugano

Serviços

Locais como correio, repartições públicas, etc... não né? Eu já entrei no correio aqui com Carlito, confesso, mas tem a placa (que eu não vi) falando que não são permitidos. Ninguém falou nada até mesmo porque ele é tão quieto que acho que o povo do Correio não percebeu que ele estava lá. Mas eu dei um google depois e descobri que ele não poderia ter entrado. Então evitem rs.  

Banhos públicos (as badis)

Aqui na cidade de Zurich cachorro não entra em nenhum dos banhos públicos, que são como pequenos clubes na beira do lago e rio. Então quando eu quero ir pra um deles, Carlito fica em casa. Quando queremos levar ele, vamos nas áreas abertas, e tanto na beira do lago como do rio tem um monte. Mas em outros lugares, foi possível entrar com ele, como em Gersau, e na Lido San Domenico, em Lugano. Em ambos os casos, a gente ligou antes pra se informar e evitar perrengue.

Carlito e Bonnie curtindo a beira do lago em Gersau

E quem quer outra vida? 

Comparando com São Paulo, onde cachorro não entra em café, restaurante, bar, ônibus, e basicamente é mal recebido por tudo, é uma tranquilidade sem fim ter cachorro na Suíça. É claro que é importante que o cachorro seja sociável, que não fique latindo que nem doido dentro do restaurante por exemplo, ou faça xixi no ônibus. Antigamente treinamento de cachorro era obrigatório na Suíça inteira. Hoje é para algumas raças e em alguns cantões. A gente optou ainda assim por fazer um treinamento com Carlito, justamente pra gente ter um pouco mais de controle e garantir que consigamos integrar ele na nossa vida e rotina. Ta dando certo :) 

6 comentários:

  1. Ele é lindo demais...é uma delícia adotar :) Aqui em casa tenho 5 pets (4 dogs e 1 gatuno) e adotar eles foi a melhor coisa que já fiz na vida! Desejo uma boa adaptação pra vocês e pra ele...Que todos vocês fiquem bem e que juntos vivam muitas aventuras ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3 Ahh que carinho! Muito obrigada pelo comentário.

      Excluir
  2. Que incrível! Não sei sobre aqui na Irlanda mas desconfio que seja proibido porque nunca vi cachorro em lugar nenhum. Não imaginava que na Suíça eram tão abertos e receptivos com doguinhos... porém, já vi gente que deixa cachorro amarrado do lado de fora do mercado, mas ultimamente tem rolado ROUBOS, acredita? Umas gangues que roubam pra colocar em briga de cachorro ou vender... bizarro. Eu teria muito medo, tanto que não vou deixar nossas gatinhas serem outdoors, hahaha. Mas enfim, uma graça ver o Carlito nos lugares todo tranquilão e bonzinho <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, aqui teve um roubo outro dia, mas era uma pessoa que problemas. No geral, não tem. Mas ainda assim, eu evito. Só amarro ele na frente de um mercado pequeno que tem aqui perto, e de manhã, que ta bem vazio e eu consigo comprar rápido, e também não tem muita gente na rua. Se for em outro momento do dia, ou pra ir no mercado maior, eu volto pra casa e deixo ele. MOrro de medo!

      Excluir
  3. Ai que vontade de apertar esse Carlito! Lá em Kiev era super dog friendly tb, mas mercado não podia e eu morria de dó da carinha dos bichinhos esperando o dono do lado de fora. Aqui acho que é tranquilo tb, mas tenho a sensação que via mais doguinhos em cafés e restaurantes em Kiev. Mas pode ser só impressão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlito chora, o desgrama.. fica amarrado la fora e chorando, eu escuto ele lá de dentro do mercado rs. Mas ta melhorando! Nunca imaginei? Que Kiev pudesse ser mais dog friendly que Ams? Mesmo que seja só impressão, eu não imaginava dog friendly at all rs.. nem sei explicar porque.

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top