03/13

Março foi um mês comprido DE MA IS. Arrastou, demorou. O winterblues me pegou de jeito: completamente de saco cheio de frio, bota, casaco, incomodo. Pra piorar, o começo de março trouxe uma frente fria desgraçada, e foi assim que a minha energia foi escorrendo pelos poros até bater no chão. Em um dado momento eu achei que ia deitar no sofá e dormir por 3 meses. Mas infelizmente não deu tempo de fazer nada disso rs. Tive que segurar o carão, engolir o choro, e trabalhar feito uma camela. Espero que o universo tenha notado meu esforço e me reserve algo bem bom :) 

Praticamente não saímos de Zurich esse mês. Durante a semana, eu basicamente passeio o cachorro pelo bairro, e troco o quarto pelo escritório, o escritório pela sala, a sala pelo quarto. Esses são os meus dias. E nesse mês que a gente não saiu da cidade, não saí dessa rotina. Certamente isso contribuiu para a fadiga monstra. 
Eu e Carlito na nossa vida interessante rs

O máximo que fizemos, num domingo, foi esquiar numa das estações no entorno de Zurich. Eu imaginava que a estação seria bem pequena, mas surprise surprise, não é! É bem gostosa, com paisagens lindas, pistas de todo tipo, e encerrei a temporada num dia de muita pista vermelha e sensação de superação!
Olha elaaaa

Um outro highlight de março: ganhei uma sobrinha. Meu irmão teve uma baby girl no Brasil, e eu fiquei muito, muito feliz! Eu já perdi a conta de quantos bebês eu deixei de abraçar, de carregar no colo, quantas mãe amigas eu deixei de acolher nesse momento tão sensível. Mas confesso que esse doeu ainda mais. Não vejo a hora de ir ao Brasil e conhecer a pequena Olívia <3 Por fim, março acabou com meus pais, ambos, vacinados. Eu nem sei explicar o alívio, a anestesia que tomou conta do meu corpo. Parece que uma mala pesada que eu tava carregando há um ano (cheia de medo e angústia) ficou pro meio do caminho e eu segui sem ela, finalmente. Não acabou, ta longe de acabar, mas a vacinação dos meus preciosos foi uma lufada de esperança. 

Agora vamos lá, o mês e as metas: 

- Cuidar do corpo e da saúde: em março eu escorreguei mais na dieta, mas fiz mais exercício, então ainda vejo como um bom equilíbio. Pela primeira vez em quase dois anos corri 5 km rs. Mas o principal mesmo foi: fiz um curso meio fora da minha zona comum rs. Um curso focado em meditação, ioga e mindfulness. Falo que é fora da minha zona comum, porque eu sou hiperativa, prática, e minha paciência é bem limitada. Então ficar sentada ali na meditação é um exercício I M E N S O. Mas foi muito bom. Confesso que ainda não virei adepta da meditação, mas foi gostoso fazer algo diferente, com pessoas diferentes, e nos dias de curso, ficar completamente absorta naquela uma hora, e sentir que, além do corpo, estou cuidando do lado de dentro também. 
Comidinhas fit: ta tendo

- Ler um livro por mês: Presente. Esse mês foram alguns. 

Rita Lee: Uma autobiografia foi o primeiro. AMEI! O livro é bem leve, ela desanca um monte de desafeto com uma pitada de bom humor, fala com muito amor da família, dos filhos, do Roberto, conta umas histórias bem doidas, e eu tracei ele em dois dias rs. Depois fui ver que a crítica caiu de pau nela. Entendi que ela não escreveu um livro que o povo da música queria ler, mas escreveu o livro que ela queria escrever.  













Também li The Midnight Library. Um romance bem bonitinho. Confesso que vi tanta gente falando do livro, que achei que ele ia ser mais "adulto", num sentido de maturidade mesmo. E ele é quase bobinho. Mas foi uma leitura muito boa! 

E por fim, comecei The Year of Yes, da Shonda Rhimes. To achando um PORRE. Completamente surpreendida pela xaropisse da Shonda! Mas to terminando. 

- Ser menos procrastinadora: falhei quase miseravelmente rs. Procrastinei bastante nesse mês de merda. Mas ok, aqui vamos nós, tentar mais uma vez. 

Como eu disse, não saímos de Zurich, então não teve cantão novo, e muito menos girl trip. 

E assim seguimos. Um dia de cada vez. Um mês de cada vez. 

4 comentários:

  1. Olá, Gabi! Também achei o livro da Shonda MUITO chato, arrastado, ruim.. larguei no meio, ou antes.

    ResponderExcluir
  2. Oi Gabi, entendo bem a sua agonia, morar fora tem suas vantagens, mas ficar longe da familia, amigos e perder momentos importantes e uma barra! Meus pais ainda nao vacinaram, e os numeros do brasil me assustam demais, o fato de nao ter vaga em uti... ai ai, na minha cidade natal esta assim!

    Eu nao tenho carro, entao tem um ano que eu nao saio do meu BAIRRO, nem e da cidade, e das 4 quadras que cercam a minha casa mesmo, estou pra enlouquecer. Mesmo com a primavera a toda, o vento frio ta matando e faz ser super dificil sair de casa. Aqui esta de lockdown, entao a rotina do trabalho so volta na semana que vem...

    Eu queria ler mais, mas ando super preguicosa! Tenho tentado aprender italiano, e o unico pouco esforco por algo que tenho feito nesse lockdown, mas to devagar. Acho que realmente preciso de rotina, voltar a trabalhar pra ver se me da um pouco de animo, porque ficar em casa... ahhh e dificil!

    Enfim, obrigada por compartilhar, Espero que voce realize seus objetivos pra abril!
    abracos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pelo esforço no italiano. Eu não tive condições de continuar com o alemão no meio desse tédio. MInha energia no pé mesmo. Mas há de melhorar. E espero que sua família vacine logo, e você também! E que tudo comece a melhorar pra nós... Ai começa a ficar mais fácil empolgar com a vida, com a rotina, com a leitura :) Beijos

      Excluir

Follow @ Instagram

Back to Top