05/12: Maio

Eu comecei a escrever esse post e depois de umas linhas eu percebi que eu tava de pura esculhambação com maio. Va lá que choveu pra porra, que foi o maio mais frio dos ultimos 30 anos na Suíça, que eu trabalhei feito uma condenada, que passei uns nervoso, etc etc.. Mas meu povo, EU FUI VACINADA. Como esculhambar um mês que me deu vacina, heim? E que me deu dois feriados prolongados (e chuvosos, mas divago...)? E que acabou em verão? 


É gente... a gente tem que saber olhar o lado positivo das coisas, e taí um exemplo na prática rs. Passei o mês puta da vida, xingando tudo, reclamando de tudo, trabalhando até 11 da noite vários dias, desejando a hérnia pilonidal de muitos, mas aííí a gente tem que respirar e se lembrar dos privilégios, e bancar a poliana, e por aí vai.  


Falei feriado, né? Sim, maio é o mês dos feriados nesse país alpino. Na ascenção, feriadão de quatro dias, fomos para Thun. Eu muito da otimista, tinha reservado um hotel na beira do lago, cheio de espreguiçadeira, crente que ia tomar um bronze. Tomei foi chuva. Mas nem ligo (mentira, ligo sim rs)... relaxei um monte, me enruguei todinha num spa delicioso, encontrei umas amigas debaixo de chuva mesmo, e de quebra ainda tivemos um dia em Berna. No pentecoste, feriadinho de segunda que rende mais um fim de semanão, fomos para Leukerbad, no Wallis - ou Valais, dependendo se você fala alemão ou francês. Já falei desse vilarejo alpino aqui: de babar, uma cidade rodeada de rochas dramáticas, sobre águas termais. Fizemos hike, comi fondue, e mais uma vez, me enruguei num spa de águas quentinhas. Madame demais essa menina. 


Agora as metas do ano? Vixeee.. pior mês. Mas vamos lá:

- cuidar do corpo e saúde: ih povo, comi o mundo, não malhei nada. Mas ao menos segui indo na terapia pra exorcizar toda a raiva que passei. Até poderia postar fodo do prato fitness que comi UM DIA nesse mês todo, mas né... não to aqui pra mentir pra ninguém, muito menos pra mim mesma. Então é isso aí, maio nadinha de cuidar de corpo. 


- ler um livro por mês: meta cumprida porque comecei a ler um livro dia 1 e terminei dia 29 rs. Li Motherhood, da Sheila Heti. Eu estava intrigada pra ler esse que é quase um ensaio sobre uma mulher nos seus late thirties, decidindo se quer ou não ser mãe. Qualquer semelhança com essa que vos escreve é coisa da sua cabeça porque eu to no mid thirties rs. O livro tem hora que arrasta, tem hora que da vontade de chacoalhar essa mulher, mas traz sim uma boa reflexão. 


- ser menos procrastinadora: maio infelizmente não me deu a opção de ser ou não ser procrastinadora. Não em restou alternativa a não ser ser produtiva demais, e eu me senti como a otária do capitalismo que sou. Mas enfim, meta cumprida, contra minha vontade.  


- visitar os cantões ainda não visitados: zero. 


- Girls trip: terminamos o mês com uma girls trip bookada. R A P A Z vai sair do papel. 


E com essa, deixo aqui umas ilustrações desse mês que passou e não fará falta rs:

Retrato de família nas duas horas sem chuva em Leukerbad

Um fim de semana chuvoso na beira do lago de Lucerna

Uma nesga de sol em Berna

E acabou em verão :)

2 comentários:

  1. A vacina por si só já compensa todo o estrago. E essa foto de família a coisa mais linda, gente!
    Que lugares lindos. É o famoso: entre mortos e feridos, salvaram-se todos!

    Fiquei interessada no livro, mas nem sei se vai chegar pelo Brasil. Eu já fui assim, aos 43 anos, não mais.


    Beijossssssss
    ┌──»ʍi૮ђα ツ

    ResponderExcluir
  2. Gabi, socorro... esse retrato de família de vocês com essa paisagem ao fundo tá incrível demais! Por aqui também rolou vacina em maio, achei que ia demorar bem mais que tô desacreditada até agora haha
    que junho seja um mês muito melhor.. que as coisas caminhem bem!
    beijos

    ResponderExcluir

Follow @ Instagram

Back to Top